Goiânia precisa de um grande político para vencer desafios

0
223

Uma cidade que merece atenção. Essa é a Goiânia de 2020 que tem sérios problemas com a mobilidade, segurança, saúde e infra-estrutura. O próximo prefeito ou prefeita – são quatro mulheres na disputa – deve ter um plano de governo bem estruturado e saber trabalhar o orçamento para que a cidade saia da estagnação atual.

Sem deixar claro se é ou não candidato à reeleição, o prefeito Iris Rezende vai deixar para anunciar sua decisão no prazo limite, como sempre o fez. Uma cidade em obras pode ser o mote para dar continuidade à administração. A alternativa mais viável é o nome do ex- -governador Maguito Vilela, com bom trânsito em todos os setores e reconhecido por levar desenvolvimento e modernidade à Aparecida de Goiânia, onde foi prefeito e fez seu sucessor, Gustavo Mendanha. Bruno Peixoto ou Humberto Aidar seriam nomes que entrariam em uma disputa na convenção se os dois ícones do MDB não participarem da eleição, o que é bastante improvável.

Leia também: Metade dos deputados estaduais devem disputar eleições municipais

Aparecem como pré-candidatos também o senador Vanderlan Cardoso (PP), os deputados federais Elias Vaz (PSB), Francisco Júnior (PSD), secretário da Indústria e Comércio, Wilder Moraes (Pros), e os vereadores da capital Cristina Lopes, que deixou o PSDB para ser candidata pelo PL, Paulo Daher (DEM) e Romário Policarpo (Patriotas). A participação feminina na disputa será a maior da história, se confirmadas as candidaturas de Adriana Accorsi (PT), Cristina Lopes (PL), Maria Ester (Rede) e Mariana Lopes (PSOL).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here