Metade dos deputados estaduais devem disputar eleições municipais

0
262

O retorno das atividades parlamentares da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) deverá ser marcado também pelo início das articulações político-partidárias à pré-candidatura de deputados que pretendem disputar as eleições municipais em outubro. As atividades legislativas serão retomadas na segunda-feira, 17, com a instalação do ano legislativo de 2020. Este é mais um ano eleitoral, e o grande desafio do cenário político é evitar que as eleições municipais sejam protagonistas do Parlamento durante as discussões plenárias.

Pelo menos 21 dos 41 deputados estaduais são pré-candidatos e trabalham para fortalecer a musculatura eleitoral e emplacar seus projetos partidários. A praça mais disputada certamente é Goiânia. Nos bastidores, ventila-se o interesse de oito integrantes do Legislativo goiano na sucessão de Iris Rezende (MDB). Caso Iris não seja candidato, possibilidade cada vez mais distante, e o ex-governador Maguito Vilela saia da disputa (é o pré- -candidato mais esperado pelas bases), na Assembleia os pré-candidatos do partido seriam Bruno Peixoto e Humberto Aidar. Thalles Barreto é o nome do PSDB, Adriana Accorsi, que colocou seu nome à disposição do PT para a disputa eleitoral na capital, Delegado Eduardo Prado, que deve sair do PV, Thiago Albernaz pelo Solidariedade, Major Araújo, disputando a vaga pelo PSL, Virmondes Cruvinel, pelo Cidadania e Alysson Lima, pré-candidato do Republicanos. Os deputados Antônio Gomide (PT) e Coronel Adailton, do Progressistas, são pré-candidatos à prefeitura de Anápolis.

No entorno de Brasília, a cadeira mais almejada está em Luziânia, e ao que tudo indica a concorrência será acirrada para Wilde Cambão (PSD) e Diego Sorgatto (PSDB). O deputado Tião Caroço (PSDB) não abre mão do pleito em Formosa, ao contrário de Álvaro Guimarães (DEM), que mesmo sendo apontado como postulante preferido pelos itumbiarenses e liderando pesquisas eleitorais, não confirma seu nome como pré-candidato.

A população de Inhumas terá a opção de votar em Humberto Teófilo (PSL); já o deputado Júlio Pina (PRTB) aproveitará o legado como ex-secretário de Saúde para entrar no páreo em Senador Canedo. Em Trindade, a disputa deverá ser acirrada entre o ex-prefeito George Morais e o deputado democrata Dr. Antônio. O deputado Cairo Salim (PROS) pretende enfrentar a máquina pública em Aparecida de Goiânia, o segundo maior colégio eleitoral de Goiás. Os tucanos Lêda Borges e Gustavo Sebba, também deverão disputar votos nas urnas em Valparaíso e Catalão, respectivamente.

Rotina parlamentar

O mais novo integrante do Republicanos, deputado Alysson Lima, diz que o retorno das atividades parlamentares na Alego será de continuidade ao seu projeto legislativo de aproximação com a sociedade e com a realidade das pessoas. Em relação ao projeto de lançar seu nome como pré-candidato à prefeitura de Goiânia, Alysson diz que pretende manter a rotina parlamentar nas sessões plenárias da Assembleia, e conciliar a agenda no segundo semestre.

O líder do DEM na Casa, deputado Álvaro Guimarães, destacou aumentar harmonia e o entendimento entre Executivo e Legislativo como prioridade para 2020. Ele ressaltou ainda que a relação respeitosa entre os poderes é fundamental no exercício prático das atribuições públicas e deveres sociais e éticos, principalmente em ano eleitoral, quando todos os interesses se voltam ao próprio umbigo.

Para a deputada Delegada Adriana Accorsi (PT), 2020 será um ano de muito trabalho e grandes desafios, não só por ser um ano político, mas pela necessidade de discutir temas ligados à educação, saúde, segurança pública, economia e aos direitos dos servidores públicos do estado. Além disso, a sociedade me elegeu para acompanhar, votar e buscar soluções políticas para o bem de todos”.

A deputada que colocou seu nome à disposição do partido para a disputa para prefeitura de Goiânia, sabe diferenciar as ações e separar a missão da batalha. “Quem escolhe quem será o candidato é o PT. Se eu for escolhida para a disputa, vou continuar cumprindo a missão que me foi confiada, que é legislar em defesa da mulher, do trabalhador do pobre e do negro. Nas outras eleições em que participei, sempre fui assídua nas reuniões ordinárias e sessões plenárias da Alego, porque fui eleita para defender os direitos e a vida dos cidadãos goianos”.

De acordo com as articulações partidárias e alianças políticas do deputado Gustavo Sebba (PSDB), todos os caminhos o levam à disputa da prefeitura de Catalão. O pré-candidato diz que o segredo para uma jornada dupla bem sucedida é o planejamento, a mobilização de apoiadores e, acima de tudo, respeito ao mandato no Parlamento goiano. “Definida a candidatura em convenção, terei respeito ao cargo para o qual fui eleito na Alego e cumprirei minhas obrigações como deputado, com planejamento de agenda e plano de logística para não prejudicar o quórum nas sessões plenárias e reuniões ordinárias”, completou Gustavo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here