Governador autoriza retomada de obras do Colégio Cunha Bastos, em Rio Verde

0
232
Foto: Hegon Corrêa e Octacilio Queiroz

Uma espera de mais de 10 anos chegou ao fim. E em julho próximo, o Governo de Goiás concluirá as obras do Colégio Estadual Cunha Bastos, em Rio Verde. A construção começou na gestão passada, ainda em 2009, mas assim como ocorreu com outras 400 obras, nunca foi concluída. Inclusive, devido a um erro no projeto, parte feita precisou ser demolida.

Nesta segunda-feira, 02, o governador Ronaldo Caiado assinou a ordem de serviço para retomada do empreendimento e garantiu que a escola estará pronta para iniciar suas atividades já no início do segundo semestre letivo de 2020. “Nosso compromisso com a empresa é que este colégio, que será transformado em uma unidade em tempo integral, seja entregue definitivamente a todos os jovens a partir de 30 de julho”, assegurou o governador.

Na assinatura, Caiado ressaltou que só se compromete com que dá conta de fazer e, durante o discurso, chamou o proprietário da construtora para falar do pagamento e do prazo acordados para a entrega da unidade escolar. O empresário reafirmou o compromisso. O governador ainda reiterou que, em sua gestão, só será inaugurado o que já está funcionado. “E o que eu assinar de ordem de serviço, o dinheiro vai estar em caixa para fazer o pagamento.”

A secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, explicou que a retomada chega em um momento bastante oportuno, uma vez que houve um boom no ingresso de estudantes na rede pública em Rio Verde. “Tivemos um acréscimo de 1.900 alunos, do 6º ao 9º ano do ensino médio, da noite para o dia. Fechamos as matrículas no dia 16 de dezembro, com tudo regularizado, e quando nós abrimos para fazer o tratamento dos dados, Rio Verde tinha crescido, na mesma proporção que cresce hoje o Entorno de Brasília”, apontou.

Para finalizar a construção do Colégio Estadual Cunha Bastos, o total do investimento do Governo de Goiás é de R$ 1.047.530,47. Em dezembro de 2019, o governador Ronaldo Caiado quitou a dívida deixada pela gestão passada junto à construtora Arena Engenharia, no valor de R$ 356.138,42, e outros R$ 666,5 mil são para a conclusão da obra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here