Procuradoria de Goiânia realiza nove mil atividades administrativas e judiciais na quarentena

0
292
Foto: Divulgação

Mesmo com os decretos que remanejam alguns serviços e atendimentos de forma temporária, serviços considerados essenciais como os da Procuradoria-Geral do Município (PGM) continuam sendo realizados de forma remota ou home office.  Entre os dias 13 e 30 de março, várias ações entre pareceres, despachos, ofícios foram executadas.

Nos primeiros 11 dias úteis de quarentena, foram exarados 379 pareceres, 1.308 despachos, 221 ofícios, 136 atos administrativos e 3.485 manifestações judiciais. Os números foram agrupados a partir dos relatórios de produtividade produzidos por cada uma das Procuradorias Especializadas e pelo Gabinete da Procuradoria-Geral.

O titular da PGM, Brenno Kelvys Marques, destaca a atuação do órgão nas áreas da saúde, obras públicas, execução fiscal, defesa nos processos judiciais e até mesmo a necessidade de informar à população sobre a produtividade da administração municipal nesse período da pandemia.

“Estamos trabalhando de forma remota, atendendo as demandas ordinárias e emergenciais, garantindo eficiência das ações e assegurando a saúde dos servidores”, lembra.

O atendimento na PGM está sendo realizado por meio eletrônico e por telefone, priorizando o trabalho em casa, protegendo os servidores que se enquadram no grupo de risco e o revezamento de horários para os outros servidores conforme o decreto 784, assinado pelo prefeito Iris Rezende.

Além da Procuradoria, outros órgãos da Prefeitura continuam atuando de forma remota, os essenciais como saúde e limpeza urbana de forma presencial, preservando sempre a higiene e as recomendações das instituições de saúde.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here