Empresários do comércio reafirmam compromisso de retomada responsável

0
225
Foto: Arquivo

Diretores da Associação Empresarial da Região da 44 (AER44) e representantes de outros fóruns empresariais da capital prometem estar presentes na próxima quarta-feira, 27, às 10 h no Paço Municipal. O objetivo é acompanhar o resultado de uma reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia da Covid-19 marcada para a data, e reafirmar o compromisso dos comerciantes para um retorno responsável das atividades.

Os empresários, que representam vários segmentos do comércio de Goiânia, estão negociando com o governo municipal há pelo menos 30 dias a retomada de forma segura das atividades. A AER44 foi uma das primeiras entidades a apresentar 24 medidas concretas a serem adotadas por shoppings, galerias e hotéis da região da 44, medidas estas todas preconizadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No último ofício encaminhado à prefeitura pela associação, a reivindicação era de uma volta das atividades no próximo dia 1º de junho.

Entre as propostas feitas pela Associação destacam-se o uso obrigatório de máscaras para todos os colaboradores dos empreendimentos e lojistas, uma pessoa por loja, reforço das rotinas de limpeza, instalação de dispersores de álcool em gel nas entradas e dentro dos shoppings, galerias e hotéis, medição de temperatura dos frequentadores e funcionários, desinfecção das ruas, uso de tapetes higienizantes, manutenção do isolamento para colaboradores que fizerem parte dos grupos de risco e suspensão, temporária, da vinda das caravanas de compras à 44. “As entidades de todo o fórum empresarial que estarão no Paço Municipal na próxima quarta-feira, entre elas a AER44, querem reafirma o seu compromisso em retomar o comércio de forma responsável e segura”, frisa Jairo Gomes, presidente da AER44.

O líder empresarial também destaca que é chegada a hora da Prefeitura reconhecer a boa fé dos comerciantes, que deram e estão dando sua cota de sacrifício para o combate à pandemia. “O comércio, e a 44 em especial, foram parceiros assim que o poder público solicitou a suspensão das atividades. Agora precisamos entender que a volta segura, gradual faz parte da solução, e não do problema. Não podemos esperar mais por um agravamento dessa situação, e o comércio da capital está sim preparado e comprometido com essa retomada responsável”, avalia Jairo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here