Plano Safra 2020/2021 vai injetar R$ 18 bilhões em Goiás

0
220
Foto: Divulgação/Arquivo

“Não existe quem represente mais o crescimento e o potencial do País do que o produtor rural”, afirmou o governador Ronaldo Caiado durante o lançamento do Plano Safra 2020/2021 para o Estado, realizado nesta quarta-feira, 24, no Palácio das Esmeraldas. A iniciativa deve destinar aos produtores goianos mais de R$ 18 bilhões para o financiamento de investimentos no setor agropecuário. O valor foi estimado a partir do Plano Safra 2020/2021 nacional, lançado pelo Governo Federal no dia 17 de junho, que anunciou R$ 236,2 bilhões em crédito para fomentar a produção agropecuária brasileira.

“Nós estamos vendo um segmento altamente qualificado, tecnificado, com pesquisas avançadas e cada vez mais evoluindo. Isso é motivo de orgulho para todos nós”, destacou Caiado. Os recursos do Plano Safra para Goiás estarão disponíveis aos produtores a partir do dia 1º de julho, junto às instituições financeiras.

O presidente da Assembleia, deputado Lissauer Vieira, o deputado federal, José Mário Schreiner, que é presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), e o superintendente estadual do Banco do Brasil em Goiás, Felipe Zanella, participaram do Lançamento do Plano Safra para o Estado e destacaram a força do setor agropecuário para a economia goiana. O evento contou também com a presença de entidades representativas do setor, representantes de instituições financeiras e imprensa – seguindo protocolos de segurança e sem aglomerações.

Em Goiás, o setor agropecuário se mantém como um dos principais pilares da economia, mesmo com a crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus. O Estado é hoje o terceiro maior produtor de grãos do Brasil, com estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do setor agropecuário em 18% no primeiro trimestre, enquanto a expectativa nacional de crescimento é de 1,9%. “Nossa situação é crescente, não é uma situação estagnada. Sabemos dos desafios que nós temos, mas nós temos tudo para chegarmos ao primeiro lugar”, avaliou o governador.

Para Caiado, a crescente demanda por alimentos no mercado internacional pós-crise revela um cenário positivo para o agronegócio, que será fundamental para a recuperação econômica do País. “Eu sempre disse, desde o início da pandemia, que seremos o primeiro País a sair da crise, e o Estado de Goiás também”, enfatizou o governador. Segundo ele, a capacidade nacional de produção em escala dá ao Brasil condições diferenciadas para a recuperação econômica e para oferecer segurança alimentar não só aos brasileiros, mas a outros países.

A estimativa é que, no Brasil, a produção de grãos chegue a 250,5 milhões de toneladas na safra 2019/2020, com aumento de 3,5% em relação à safra 2018/2019. No Estado de Goiás, a expectativa de produção é de 26,7 milhões de toneladas, em uma área superior a seis milhões de hectares, o que representa aumento de 8,7% em relação à safra anterior. “Isso para nós é uma garantia de que teremos comida na mesa do goiano, do brasileiro, e que o Brasil terá condições diferenciadas no exterior”, avaliou o governador.

Segundo os últimos números divulgados pelo Ministério da Economia, o agronegócio goiano exportou 2,45 bilhões de dólares e representa 79% das exportações do Estado. O valor representa, ainda 5,8% da participação do agro goiano em relação ao que é exportado pelo Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here