Maior pólo de empregos da capital reabre com série de protocolos

0
217
Foto: Divulgação/Prefeitura de Goiânia

A Prefeitura de Goiânia segue com o compromisso de retomar as atividades econômicas com segurança e responsabilidade e nesta terça-feira, 30, será a vez da região da 44 reabrir o comércio, após três meses fechado. O plano de retomada gradual dos segmentos detém protocolos rígidos de segurança sanitária.

A região conta com a maior concentração de empreendedorismo por metro quadrado do Brasil, sendo o maior pólo de confecção e moda do Centro-Oeste e o segundo maior do país. Ao todo, são 120 empreendimentos entre shopping, galerias e hotéis que geram mais de 150 mil empregos.

Conforme explicou a secretária municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Zilma Percussor, os lojistas se comprometeram a obedecer 23 protocolos, dentre eles, o fechamento das ruas transversais entre a Rua 44 e Contorno. “Também fica proibido o estacionamento e os veículos poderão circular nas avenidas Contorno, 44, 300 e 67-A, no entanto, nas demais vias só poderão circular pedestres”, pontuou.

Ao entrar na região, os pedestres passarão por quatro barreiras sanitárias, além de aferições de temperatura corporal em todas as lojas e uso de álcool em gel. “A Prefeitura contará com fiscalização ajustada com cinco secretarias e a PM em um trabalho intenso para organizar aquela área”, disse.

O presidente da Associação Empresarial da Região da 44 (AER44), Jairo Gomes, comemora a retomada das atividades na região “após dezenas de reuniões, com Sedetec, prefeito (Iris Rezende), que foi extremamente sensível e em nenhum momento fechou as portas pra nós”. Jairo afirma que os empresários vão garantir um ambiente seguro aos trabalhadores e visitantes do local.

“Vamos manter 24 protocolos. Vários são por recomendação da OMS, outros específicos para a região, como a proibição do turista de compras no pólo. Estamos há 14 dias fazendo sanitização das ruas e lojas e agora aguardando a Seinfra recapear as ruas para ajudar na sinalização”, garante.

Jairo também explica que os clientes de Goiânia vão poder ir de carro, estacionar na Avenida Independencia ou Avenida Goiás e em dois shoppings que contam com estacionamento. “Orientamos que as pessoas venham de táxi ou Uber. No futuro, um projeto sobre ruas inteligentes será apresentado para a região, com mini-calçadões, deixando só a faixa do meio para passar veículos e as amplas calçadas para os pedestres”, diz.

44 em números

– Mais de 15 mil pontos de venda;

– 150 mil empregos;

– A 44 movimenta ainda uma dinâmica cadeia produtiva da moda que envolve mais de 20 municípios goianos;

– São cerca de 200 mil turistas de compras por semana, porém, no fim de ano este número salta para 600 mil pessoas;

– Nos últimos três meses de 2019 a região recebeu cerca de 5 milhões de pessoas

– Ticket médio dos turistas de compras da região gira em torno de R$ 5 mil a R$ 8 mil, movimentando uma economia média mensal de aproximadamente 600 milhões de reais;

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here