Como escolher o livro ideal para os meus alunos?

0
295

O brasileiro lê muito pouco. Infelizmente, essa afirmação não é apenas senso comum. Segundo a pesquisa Retratos da leitura no Brasil de 2011, realizada pelo Instituto Pró-livro, a média de livros lidos por brasileiro em um período de três meses é de 1,85. Desses, 0,81 livros são aqueles indicados pela escola.

Através desses números é possível perceber a importância de escolher livros que contribuam e incentivem o hábito de leitura dos alunos, não é mesmo? Mais do que passar a eles a obrigação da leitura, é fundamental que você estimule essa atividade como algo além de educativo, prazeroso.

Para ajudar a solucionar essa questão, O BLOG ÁRVORE DE LIVROS preparou algumas dicas sobre como escolher livros para os alunos. É certo que as sugestões não desconsideram o Projeto Político Pedagógico (PPP) da instituição — garantia do alinhamento entre todos os docentes e da consolidação da identidade da escola.

Avalie a faixa etária

Parece óbvio, mas considerar a idade dos alunos é fundamental na hora de escolher os livros. Cada faixa etária é estimulada por questões diferentes que devem ser pensadas — rimas e adivinhações para crianças de 4 a 6 anos, suspense para as de 7 a 10, e ciência para os pré-adolescentes são algumas das preferências já comprovadas.

Aproxime a literatura da realidade dos alunos

Livros de ficção devem ser sempre indicados, mas você pode aproveitar questões cotidianas para aproximar a literatura da realidade das crianças e jovens. Se no dia a dia você percebe que muitos têm problemas familiares, procure uma história que aborde a temática. O mesmo vale, por exemplo, para questões éticas, de gênero, casos de bullying na escola, etc. Essa é uma forma mais leve e exemplificada de falar sobre assuntos que podem ser considerados por muitos tabus.

Aproxime a literatura da realidade dos alunos

Livros de ficção devem ser sempre indicados, mas você pode aproveitar questões cotidianas para aproximar a literatura da realidade das crianças e jovens. Se no dia a dia você percebe que muitos têm problemas familiares, procure uma história que aborde a temática. O mesmo vale, por exemplo, para questões éticas, de gênero, casos de bullying na escola, etc. Essa é uma forma mais leve e exemplificada de falar sobre assuntos que podem ser considerados por muitos tabus.

Faça uma enquete

Consulte os alunos sobre quais temas eles gostariam de ler, conquistando desde esse momento a atenção das crianças e jovens. Compartilhar a responsabilidade já é um começo para despertar a vontade de leitura em cada um.

Revisite os clássicos

Procure equilibrar a lista com títulos clássicos e de escritores mais jovens, abordando várias linguagens para que os jovens saibam identificar e interpretar cada uma delas. Mesclar estilos e culturas é fundamental para que eles tenham uma visão abrangente e possam, mais tarde, delimitar as suas preferências.

Analise as diferentes formas de expressões da obra lida

Organize também exibições de filmes que foram adaptados da literatura ou idas à peças de teatro e exposições. Analisar as diferentes formas de expressão de uma mesma obra é uma prática extremamente enriquecedora e que desenvolve o pensamento crítico do aluno.

Para que o número de livros lidos pelos brasileiros cresça, é cada vez mais necessário que se crie estratégias de atração e estímulo. Ler é importante para o desenvolvimento de diversas habilidades e pode fazer toda a diferença na vida do aluno no futuro.

Matéria extraída do Blog Árvore de Livros. Além de disponibilizar um acervo de mais de 10 mil livros, a Árvore também oferece suporte pedagógico aos educadores, relatórios que possibilitam acompanhar de perto a leitura efetiva de cada aluno e projetos que estimulam o hábito da leitura em crianças e jovens. Conheça mais no site www.arvoredelivros.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here