Governo de Goiás implantará unidade modelo para conservação do solo e da água em propriedades rurais

0
238
Foto: Marcelo Camargo/Arquivo

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), prepara a implantação da primeira Unidade Demonstrativa de Gestão de Solo e Água do Estado. O projeto será desenvolvido na Estação Experimental da Emater em Araçu, município a 65 quilômetros da capital, e funcionará como Unidade Modelo para outros municípios.

O objetivo é implantar técnicas de manejo, no local, para conservação do solo e da água, de forma a demonstrar como o uso adequado da terra, de acordo com sua aptidão, pode auxiliar na sua conservação e aumento de produtividade das atividades agropecuárias. A Unidade Modelo também deve demonstrar o aproveitamento da área agrícola, considerando as propriedades do solo, a adequação às exigências ambientais, a declividade do terreno e as características das chuvas na região.

Além de representantes da Seapa e da Emater, também integram o comitê de implantação do projeto membros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e da Universidade Federal de Goiás (UFG). O projeto também conta com o apoio do Sistema Faeg Senar e da Associação dos Irrigantes do Estado de Goiás (Irrigo).

Até o momento, para a implantação, foram realizados trabalhos de mapeamento hidrográfico da sub-bacia do Córrego Taquaral e da Bacia dos Rios dos Bois, da contribuição que será o objeto do projeto. A área possui 60 hectares e já foram identificadas as nascentes existentes, as  áreas degradadas em que serão feitos trabalhos de revegetação e as estradas que deverão ser deslocadas e recuperadas. O local havia sido desmatado no passado para introdução de pastagem e, atualmente, é utilizado pela Emater para produção de grãos. Com o projeto, espera-se a revegetação das nascentes com transição de Cerrado para Mata Atlântica, do chamado “Mato Grosso Goiano”.

De acordo com o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, a Unidade Modelo vai aproveitar a expertise dos técnicos do Governo de Goiás e da UFG para implantar técnicas de conservação do solo e da água, mostrando que é possível recuperar essas áreas, tornando-as mais produtivas e ambientalmente sustentáveis. “A implantação da unidade mostra mais um passo dado em conjunto entre o setor agropecuário e o meio ambiente, conforme a orientação do governador Ronaldo Caiado. Nós sabemos da importância da preservação desses dois grandes ativos, que são o solo e a água, e que são essenciais para a produção agrícola. Temos a convicção de que essa unidade será referência para todo o Estado e vai servir de modelo para implantarmos um movimento de recuperação do solo e dos mananciais por todo o Estado”, avalia.

Conforme explica o superintendente de Engenharia Agrícola e Desenvolvimento Social da Seapa, José Ricardo Caixeta Ramos, assim que recuperada, a unidade sediará visitas técnicas e dias de campo com produtores rurais. “Devemos promover a etapa de recuperação da área ainda este ano e nossa expectativa é, em breve, promover ações junto aos produtores, fazendo do local uma área de difusão de tecnologias sustentáveis para o campo”, completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here