Inaugurado em São Luís de Montes Belos o 6º HCamp em Goiás

0
288
Foto: Divulgação

O sexto Hospital de Campanha para Enfrentamento ao Coronavírus (HCamp) de Goiás foi inaugurado nesta quinta-feira, 16, em São Luís de Montes Belos. A unidade que leva o nome do Dr. Geraldo Landó, conta de imediato com ala exclusiva para Covid-19, formada por 34 leitos – dez de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 24 de enfermaria. O hospital conta ainda com 22 leitos para atendimento geral, sendo 16 de enfermaria e seis de semiintensivo/estabilização.

Como o governador Ronaldo Caiado não pode participar pessoalmente – em razão de outros compromissos, a solenidade em São Luís contou com a apresentação de uma mensagem gravada, demonstrando a alegria em promover mais saúde aos goianos que vivem mais distantes da capital e região metropolitana.

“Hoje vocês têm um hospital estadualizado, que será cada vez mais ampliado, melhorado para, terminada a pandemia, continuar prestando serviço à população, com especialistas, cirurgias”, e completou: “Essa é uma luta de todos nós. É esse o nível de consciência que eu peço a todos vocês”.

Para atender pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19, cada leito de UTI, do HCamp de São Luís de Montes Belos, está equipado com ventiladores pulmonares e monitores para aferição de sinais vitais.

Segundo o secretário de Estado da Saúde (SES-GO), Ismael Alexandrino, todas as estadualizações para tornar a regionalização da saúde uma realidade no Estado já estavam previstas no plano de governo de Ronaldo Caiado, mas com a pandemia o trabalho foi ainda mais intensificado. “Em janeiro do ano passado, Goiás tinha 249 leitos de UTI; hoje tem 622. Hoje temos 1.014 leitos [de UTI e enfermaria] dedicados à Covid-19. Já vencemos a batalha? Ainda não. Hoje estamos com 85% dos nossos leitos de UTI e 60% de leitos de enfermaria ocupados. Isso significa que não faltou, em nenhum momento, assistência para quem teve Covid-19, porque não perdemos o foco nem saímos do planejamento”, ressaltou.

O HCamp já conta com aproximadamente 100 profissionais da área da saúde e administrativo para atender aos pacientes. Destes, cerca de 12 são médicos e 25 enfermeiros e técnicos de enfermagem, além de fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e fonoaudiólogos.

Conforme o diretor-técnico da unidade, Edson de Sousa Brito, o hospital já está pronto para receber os primeiros pacientes. “A partir de hoje, já vamos iniciar o atendimento à população. Na portaria são três médicos que atendem dia e noite, mais um para a área da Covid-19 na enfermaria e na UTI teremos de seis a oito profissionais”, declarou Edson Sousa Brito.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here