Brincadeiras para movimentar as crianças em casa

0
265
Foto: Internet

“Vivemos momento único, educando nossas crianças de maneira formal, familiar e social. Enquanto família, nunca fomos tão responsáveis pela formação delas”, disse a professora de psicomotricidade e analista da Secretaria Municipal de Esportes de Anápolis, Matilde Gonçalves.

Vôlei no varal, golzinho de chinelo ou tijolo, castelo de cartas, brincadeira da panela, bolinha de gude, pular corda e labirinto de pingue-pongue formam atividades desafiadoras para as crianças na construção do conhecimento e desenvolvimento social.

A maneira mais eficaz de evitar o contágio da Covid-19 é o isolamento social. A Secretaria Municipal de Esportes está inserida nessa estratégia e, para auxiliar as pessoas que gostam de praticar exercícios físicos e até mesmo os atletas que precisam manter a forma física, utiliza-se das redes sociais para orientar sobre a execução correta dessas atividades.

Por isso, videoaulas adaptadas para todos os públicos estão sendo postadas semanalmente no perfil @pefanapolis.esporte. Por lá é possível conferir orientações para alunos PCDs (pessoas com deficiência), público da terceira idade, jovens, psicomotricidade com crianças, além de yoga e cross training.

7 brincadeiras para fazer em casa

Confira abaixo a importância de cada atividade, de acordo com a professora de psicomotricidade, Matilde Gonçalves:

1) Vôlei no varal

Pode ser feito com cobertor sobre o varal, ou com toalha e uma corda amarrada entre duas cadeiras.

Desenvolve a coordenação motora global e óculo-manual (visão acompanhando os gestos das mãos). Habilidade que auxilia na escrita.

2) Golzinho

Pode ser feito com chinelo ou tijolo, distância de um para outro de aproximadamente 1,5 m ou 2 m.

Desenvolve a coordenação motora global e óculo-pedal (visão acompanhando os gestos dos pés). Trabalha socialização, noções espaciais e temporais.

3) Castelo de cartas

Pegue duas cartas e coloque-as de modo que fiquem separadas 5cm uma da outra formando um “/ \”. Essa posição deve manter o equilíbrio, independente da superfície que você estiver usando. Construa outro “/ \” ao lado do primeiro, colocando-o mais ou menos a um centímetro de distância. Coloque uma carta horizontalmente na parte superior dos “/ \” que você já construiu. Faça outro “/ \”, agora no segundo piso. Coloque outro “/ \” no primeiro piso e repita o processo. Quando a base tiver com três “/ \”, você já poderá iniciar a construção do terceiro piso.

Desenvolve a coordenação motora fina e óculo-manual (visão acompanhando os gestos das mãos).

4) Brincadeira da panela

As crianças podem se revezar nas panelas e tambores. Para os bebês vale colocar as panelas no chão, oferecer uma colher de pau e incentivar o batuque. Caso não queira amarrar as panelas a uma árvore, dá pra colocar em uma grade.

Desenvolve a coordenação motora fina e óculo-manual (visão acompanhando os gestos das mãos) e estímulo da audição.

5) Bolinha de gude

Cada jogador coloca o mesmo número de bolinhas em qualquer lugar do círculo, reservando uma para ser a atiradora. Alternadamente cada jogador tentará que acertar a bolinha adversária de modo que ela saia da área marcada. Para isso lançará a sua atiradora, também do lado de fora do triângulo, com a ajuda do polegar. A bola lançada não poderá ficar dentro da área, senão o jogador perde a vez. Dica: solte a sua criatividade (e a das crianças) montando novos percursos e desafios com as bolinhas.

Desenvolve a coordenação motora fina e óculo-manual (visão acompanhando os gestos das mãos).

6) Pular corda

Utilize uma corda que chegue quase à altura dos ombros, quando dobrada ao meio. Isso lhe dará espaço suficiente para confortavelmente saltar sobre ela, mas não tanto a ponto de lhe fazer tropeçar. Auxilia na coordenação de braços e pernas, e um maior equilíbrio, velocidade e agilidade. Para crianças menores: não marque tempo, defina que vai parar quando errar. Caso esteja aprendendo, pelo menos cinco minutos por dia, intercalando com outras brincadeiras.

Para crianças maiores: desafie 10 vezes sem errar, aumentando gradativamente (20 vezes, 50 vezes).

7) Labirinto

Bola de pingue-pongue, massinha, canudinho e superfície plana. A atividade é soprar o canudinho e levar a bolinha pelo caminho no formato da massinha. Exercita os pulmões e auxilia no sistema respiratório. Para crianças de todas as idades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here