Casa da Mulher Brasileira será implementada em Goiânia

0
317

A Casa da Mulher Brasileira será implementada em Goiânia e será vinculada à Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM). A novidade foi anunciada pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, nesta segunda-feira, 20. Serão destinados ao todo R$ 5,6 milhões  para a iniciativa na capital goiana.

A Casa da Mulher Brasileira é um centro de atendimento humanizado e especializado no atendimento à mulher em situação de violência doméstica. O equipamento possibilita o acolhimento, atendimento humanizado e o encaminhamento da denúncia de forma ágil e especializada.

Segundo a titular da pasta municipal, Ana Carolina Almeida, Goiás figura entre os estados com maiores índices de feminicídio no país. “A Casa da Mulher Brasileira já era idealizada e esperada por toda a rede de enfrentamento à violência contra a mulher ”, pontuou. “Este será um local  totalmente equipado e apropriado para acolher e prestar todo o atendimento necessário a mulher vítima de violência. Ela terá acesso a todos os serviços em um só local, evitando assim,  a revitimização”, disse.

A unidade em Goiânia será do tipo II, ou seja, terá uma área construída de 1.200m². No mesmo espaço estarão reunidos: Juizado Especial, Núcleo Especializado da Promotoria, Núcleo Especializado da Defensoria Pública, Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher, Alojamento de passagem, Brinquedoteca e Fraldário. Além disso, as mulheres poderão contar como o apoio psicossocial e capacitação para autonomia econômica.

O projeto

Criada em 2013, a Casa da Mulher Brasileira faz parte do programa Mulher Segura e Protegida, do Ministério da mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). O maior diferencial da iniciativa é oferecer 24h por dia, em um único espaço, serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres.

Atualmente, seis estados já contam com a Casa da Mulher Brasileira. Elas estão em funcionamento em Campo Grande (MS), São Luís (MA), Boa Vista (RR), Fortaleza (CE), Curitiba (PR) e São Paulo (SP). A previsão é de que até o fim do ano seja iniciada a implementação de mais 25 novas unidades no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here