Editorial | Planejamento em momento de crise

0
284

A crise chegou para todos mesmo antes da pandemia de Covid-19 e foi piorada por ela. É o que aponta uma pesquisa feita com 408 empresas brasileiras, que constatou que 25% delas não tiveram nenhum faturamento desde março deste ano e que outros 25% tiveram queda superior a 50%. Neste cenário, especialistas projetam para os próximos meses um aumento na inadimplência das empresas, o que pode se refletir no atraso de salários e pagamento de fornecedores, travando alguns setores da economia por algum tempo. Planejamento para vencer a crise é o remédio adequado para todos.

Planejar como voltar às aulas, por exemplo. O Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública para o Novo Coronavírus (COE-nCov), da Secretaria de Estado de Saúde (SES), recomendou manter as aulas presenciais em Goiás suspensas até o final de agosto. Uma possível retomada das aulas presenciais em setembro será avaliada no dia 15 de agosto, de acordo com o cenário epidemiológico do Estado. A volta depende da segurança para professores, servidores e claro, dos alunos às salas de aula. Hoje, os números de doentes e de mortos por covid-19 crescem a cada dia. A volta às aulas presenciais se dará quando houver queda significativa nos dois indicadores.

E planejamento na gestão pública também é remédio para a crise que afeta os municípios brasileiros. Em Posse, no nordeste goiano, o prefeito Wilton Barbosa viveu os dois primeiros anos de administração organizando as contas, o crédito e a documentação da prefeitura. Agora, sem apoio do governo estadual, consegue levar benefícios à população.

A vitória da Educação está a poucos passos de se tornar realidade. Através do planejamento de ações, principalmente da esquerda brasileira, o governo Bolsonaro foi derrotado nas duas fases de votação do Fundeb na Câmara dos Deputados. O projeto deve ser aprovado rapidamente no Senado e seguir para que o presidente sancione a lei que torna o fundo que financia a educação permanente e agora, com participação da União. Investir em Educação é dever de todos. Ganha a Nação e o seu futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here