Famílias também precisam se preparar para a volta às aulas: dicas para ajudar na transição

0
382
Foto: Divulgação

Em março, as escolas tiveram que adaptar sua forma de ensino para possibilitar a continuação da aprendizagem das crianças em casa, devido à quarentena estabelecida em todo o Brasil. Agora, com a flexibilização iniciando em diversas cidades e o debate acontecendo nas demais, os colégios precisam estabelecer os protocolos para a volta às aulas presenciais: dentro do “novo normal”.

A Sphere International School, rede de escolas inovadoras e internacionais concebida a partir das referências da educação e cultura brasileira, usou as recomendações de órgãos internacionais e nacionais, além de boas práticas de outras escolas também com a certificação IB (International Baccalaureate) na China, Japão e Coréia do Sul para desenvolver os seus protocolos.

No entanto, a lista de protocolos elaborada pela Sphere International School vai além das mudanças nos espaços físicos, como sanitização, processos de biossegurança e higienização dos ambientes, e dos procedimentos gerais adotados entre as escolas, como máscaras, checagem de temperaturas constantes, higienização, distanciamento (a Sphere usará adesivos no chão para demarcar onde as crianças devem ficar para ajudá-las nesse processo) e outras medidas.

O planejamento inclui também os alunos e seus familiares no processo pedagógico de readaptação para o retorno às escolas. Isso contempla educação quanto ao contágio, combate às Fake News e protocolos de interações físicas e circulação de materiais entre os alunos, assim como sugestões para ajudar os familiares a lidarem com o contato de seus filhos com informações sobre a COVID-19 na mídia e dicas de como informar sem assustar as crianças.

“As famílias passaram primeiro pela dificuldade de adaptar a criança à quarentena, com desafios que foram desde ocupar os pequenos com atividades da manhã à noite, até a atenção redobrada aos hábitos alimentares, que ficaram mais bagunçados neste período principalmente devido ao tédio da reclusão em casa”, explica Ana Seixas, Diretora da Rede Sphere International School. “Agora, terão um novo desafio: a volta gradual à sociedade. Esse processo também possui uma série de implicações e exige outra adaptação das crianças, uma vez que as coisas não voltarão ao que eram antes”, afirma.

Durante o período de isolamento, a Sphere realizou acompanhamento e pesquisas com as famílias dos alunos para entender as necessidades e desafios enfrentados e poder ajudá-los. Em um questionário sobre a volta às aulas, mais de 60% afirmaram estar muito satisfeitos com a continuidade do atendimento online aos pais e com as campanhas de boas práticas promovidas.

“Entendemos as dificuldades e cuidados especiais que esse período exige e acreditamos que nosso trabalho vai além de apenas ensinar nossos alunos. Temos um comprometimento muito grande não só com as crianças, mas também com suas famílias, por isso tivemos o cuidado de incluir em nosso protocolo algumas sugestões e dicas para ajudar os pais nesta transição”, diz. “Nossos educadores e profissionais pedagógicos também estão à disposição das crianças, para dar apoio socioemocional e dar continuidade ao trabalho que os pais estão fazendo de educá-las para essa readaptação” conclui Seixas.

Para os familiares, algumas das dicas que a Sphere elaborou são:

Informações para as crianças: somos alimentados diariamente por informações sobre a evolução da pandemia no País. A Sphere recomenda aos pais que se mantenham atentos ao impacto dessas notícias em seus filhos. Dificuldades para dormir, dores no estômago e ansiedade podem ser sinais de medo e angústia frente às informações que recebem todos os dias. Caso isso ocorra, aconchegue seu filho e o tranquilize. É sempre importante incentivar as crianças a discutir suas preocupações e fazer perguntas, assim como fornecer informações de maneira honesta e apropriada para a sua idade.

Construção de hábitos de higiene: as crianças aprendem pelo exemplo, por isso seja um líder nos cuidados com a higiene pessoal. Algumas dicas de como fazer isso são: adotar em sua casa o hábito de cobrir a tosse e o espirro com o cotovelo; não dar beijos antes de se desinfetar ao chegar em casa; lavar as mãos com sabonete por 20 segundos várias vezes ao dia; usar álcool gel e máscara de proteção quando realizando atividades externas. Além disso, é importante valorizar e incentivar seu filho a respeitar os procedimentos de higiene.

Retomada da vida: Mantenha as crianças e jovens na escola quando saudáveis. Eles necessitam retomar a vida de forma saudável, tanto física como emocionalmente. Retome rotinas e horários regulares tanto quanto possível. Em vez de manter as crianças fora da escola, ensine-as boas práticas de higiene e dê-lhes exemplos claros sobre o que eles podem fazer para ajudar a proteger a si e aos outros do vírus. Compartilhe informações sobre o que poderia acontecer de uma maneira tranquilizadora. Monitore a saúde do seu filho e mantenha-o em casa se estiver doente ou se tiver a recomendação de um médico.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here