Rápidas | Transporte público sem qualidade

0
255
Foto: Reprodução

O deputado Alysson Lima (Solidariedade) disse durante a sessão de quinta-feira, 6, que o poder público não tem como fiscalizar o faturamento das empresas de ônibus da região metropolitana de Goiânia porque não tem acesso ao controle de bilhetagem nem autonomia na disponibilização da frota .“O transporte público da nossa Capital é de péssima qualidade. Temos uma licitação de 2007, que vence em 2027, e as empresas detêm o poder e a exclusividade por 20 anos”. E completou: “A licitação em vigência é muito frágil. Goiânia tem uma frota de 1.180 ônibus, e são as empresas que decidem se aumentam ou não a frota. São dois pontos graves do sistema do transporte coletivo, que precisam de ações por parte dos governantes”. Para ele, a omissão das autoridades deixa a população à mercê das empresas de transporte. Ele é pré-candidato à Prefeitura de Goiânia.

Absolvido de processo de calúnia e difamação

O pré-candidato a prefeito de Goiânia, Gustavo Gayer (DC) foi absolvido esta semana dos crimes calúnia e difamação. A Juíza Liliam Margareth, da Comarca de Aparecida de Goiânia, arquivou o processo criminal em que Gustavo era acusado de cometer crimes contra a honra de um professor da rede pública municipal de ensino de GoiâniaGO. Réu e vítima se envolveram em um debate político nas redes sociais, em que o professor se sentiu ofendido, deflagrando o processo criminal. No mesmo partido, o deputado delegado Eduardo Prado também se declara précandidato à Prefeitura de Goiânia

Iris segue entregando obras

O pré-candidato à reeleição – mesmo que não admita ser – prefeito Iris Rezende, segue entregando obras e serviços pelas regiões da capital. Na última sexta-feira, 7, entregou as obras da Ponte do Córrego Taquaral, que liga o Bairro Goiá ao João Braz, na região Oeste. “Esse é meu feitio: Dou a ordem de serviço e acompanho a execução dos trabalhos. Sozinho ou com a equipe sempre acompanho o andamento de forma que tudo acontece e se realiza em tempo recorde”, afirmou o prefeito. A antiga ponte rodou no início do ano com as fortes chuvas e desde então o vereador Álvaro da Universo (Patriota) vem solicitando agilidade na construção da nova ponte. Ao lado do prefeito, Álvaro participou ainda da entrega da pista de caminhada e da academia em uma praça do setor, também solicitadas pelo vereador, que assim como o prefeito, é pré-candidato à reeleição.

Derrubada de veto

O veto do prefeito Iris Rezende ao projeto de autoria da vereadora Tatiana Lemos (PCdoB) que dá às mulheres atendidas na rede pública de saúde o direito de fazer a investigação genética para detecção da trombofilia, nos casos que a paciente tiver histórico familiar da enfermidade, foi derrubado na primeira sessão deste semestre na Câmara Municipal de Goiânia.

Derrubada de veto 2

Antes, porém da derrubada do veto, a sessão foi bem tumultuada. Com o intervalo de apenas 3 segundos entre colocar a matéria em discussão e em votação, o vereador Clécio Alves, que presidia a sessão, não deu o direito da vereadora Tatiana Lemos discutir o próprio projeto. Chegou a mandar fechar o microfone da vereadora, que denunciou sexismo por parte de Clécio Alves. Depois de interceder pela colega, o vereador Paulo Magalhães conseguiu que o ato fosse revisto e Tatiana Lemos teve seu direito garantido de defender o projeto. As cinco vereadoras (Tatiana Lemos, Leia Klebia, Dra. Cristina, Priscilla Tejota e Sabrina Garcês), além das deputadas estaduais Lêda Borges e Adriana Accorsi emitiram nota repudiando as atitudes de Clécio Alves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here