Boletim aponta 237 focos de queimadas em uma semana

0
218
Foto: Divulgação

Boletim Queimadas nº: 14, com período de apuração de 31 de agosto a 6 de setembro, registra mais de 107 dias sem chuvas em algumas regiões e umidade relativa do ar em declínio. O monitoramento realizado por meio de satélite detectou, no período, um total de 237 focos de incêndio.

Já no mesmo período de 2019 foram 495 focos de queimadas registrados em todo o Estado. Dentre as regiões monitoradas o destaque fica para a região sul que no período de apuração do boletim registrou 73 focos contra 45 em 2019.

Mapa de Risco de 7 a 13 de setembro

A  região  Oeste  apresenta  predomínio  de  risco  alto  de  queimadas. Algumas  áreas  de  risco  moderado  são  observadas,  principalmente,  em  parte  dos municípios de Crixás, Ccdade de Goiás e Itapirapuã.

No Centro, também predomina risco alto. Faixas de risco moderado são observadas no extremo norte, em parte dos municípios de São Luiz do Norte, Hidrolina e Santa Rita do Novo Destino, bem como no oeste da região, entre São Luís de Montes Belos e Iporá.

No Sudoeste, ocorre, na maior parte da região, risco alto. Áreas menores de risco moderada são observadas, principalmente, no Noroeste, em parte de Santa Rita do Araguaia, Doverlândia e Mineiros e no sul da região, entre Quirinópolis e Lagoa Santa.

O  Sul   apresenta  predomínio  de  risco  alto.  Áreas  de  risco  moderado ocorrem, principalmente, em parte de Itumbiara, Cachoeira Dourada, Inaciolândia e Água Limpa, e também no leste da região, ocupando parte de municípios, desde Gouvelândia até Indiara.

No Leste predomina uma ampla área de risco alto, com uma faixa expressiva de risco moderado no nordeste da região, que ocupa, de forma parcial, áreas de municípios desde Vila Boa até Divinópolis de Goiás.

No Norte ocorre o predomínio de risco alto, com presença de faixas de risco  moderado,  principalmente  em  parte  dos  municípios  de  São  João  d’Aliança, Cavalcante, Niquelândia, Minaçu, Uruaçu, Campinorte e Uruaçu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here