Governador anuncia inauguração do Hospital de Uruaçu para início do ano que vem

0
307
Foto: Divulgação/Arquivo

O governador Ronaldo Caiado anunciou nesta sexta-feira, 27, durante sua tradicional live nas redes sociais, que o Hospital Regional de Uruaçu será entregue à população no começo do ano que vem. A unidade, detalhou, terá estrutura para a realização de cirurgias, leitos de UTI, enfermaria e ambulatório.

“Será a maior obra da saúde em todo o Médio Norte goiano, com condição de atender essa enorme região, que tinha um vazio completo nessa área”, sentenciou, ao lembrar que o “‘hospital’ foi inaugurado por pelo menos vezes [pela gestão anterior], mas nunca tinha recebido nenhum paciente”. Atualmente, mais de 110 operários trabalham no empreendimento, que teve a execução acelerada nos últimos 11 meses.

Com dois médicos no estúdio – o programa contou com a participação ao vivo do secretário de Estado da Saúde (SES), Ismael Alexandrino –, a apresentadora Marcela Freitas aproveitou para debater o tema que é manchete nos noticiários mundiais em 2020: o novo coronavírus. Alexandrino confirmou o que o governador tem garantido em outras oportunidades: os leitos de UTI distribuídos pelo Estado em todas as regiões permanecem para atendimento à população pós pandemia.

“As ações na saúde do governador Ronaldo Caiado são estruturantes e deixam um legado”, assinalou. Alexandrino exemplificou com números. O Estado saiu de um patamar de cerca de 200 para 700 leitos de UTI. “Aproveitamos o momento de crise para dar lastro do dinheiro que foi investido e colocamos um hospital em cada macrorregião do nosso Estado”, citou. Tal postura, continuou o titular da SES, acelerou ainda mais o processo de regionalização, uma das prioridades de Caiado desde o início do governo.

Ainda na área da saúde, o governador ressaltou que toda a estrutura implantada soma-se ao suporte das policlínicas, a exemplo da primeira inaugurada, em Posse, no Nordeste Goiano. “[Os profissionais dessas unidades] vão identificar, diagnosticar, ver se o paciente é crônico, se tem que ter tratamento ambulatorial ou se é aquele que precisa de uma cirurgia. Desta maneira, faremos um mapeamento da saúde de toda a população do Estado de Goiá”, explicou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here