Contagem regressiva para o Enem: como preparar o emocional para a prova?

0
660

 

Falta menos de um mês para o Exame Nacional do Ensino Médio. As provas presenciais do Enem serão realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro, e as avaliações digitais nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021. O Exame é a porta de entrada para diversas instituições de ensino superior.

A edição deste ano exige preparo extra e maior autonomia dos alunos em decorrência da pandemia e da suspensão das aulas presenciais. Diante de um cenário de instabilidade, a ansiedade tende a ser ainda maior, mas o estudante precisa manter a calma e confiar no esforço ao longo do ano, na orientação dos professores e no seu potencial.

O período deve ser encarado como uma maratona em que altos e baixos são comuns, então, se o ritmo estiver um pouco menor, faz parte! É um momento para prestar muita atenção nos limites do corpo e da mente.

Para auxiliar os alunos na busca pelo equilíbrio emocional na hora do Exame, o que contribui para um bom desempenho, a equipe do Curso Poliedro oferece 5 dicas:

  • Não mude a rotina!

No último mês de preparação, não é indicado que o aluno altere radicalmente sua rotina. Abrir mão dos estudos ou investir esforços muito maiores pode impactar no desempenho do estudante, seja pelo esquecimento do conteúdo ou pelo cansaço. O ideal é manter o ritmo e aproveitar os dias para a revisão. Assim, pode entender possíveis pontos de defasagem e as habilidades conquistadas ao longo do período.

  • Busque o bem-estar emocional

Com o Enem se aproximando, é natural que a pressão do momento seja ainda maior. Conversar com os amigos e com profissionais de Orientação Educacional pode ajudar bastante, assim como praticar atividades físicas. Organize sua agenda incluindo momentos de lazer de forma regular. Os momentos de descontração devem estar presentes na sua vida.

Na véspera da prova, confie no estudo e nas estratégias desenvolvidas ao longo do ano. Pense positivo para reduzir a ansiedade. Passe o dia com as pessoas de quem gosta e tenha uma boa noite de sono.

Ferramentas e atividades como psicoterapia, aulas de yoga e meditação e exercícios de respiração e concentração também podem auxiliar os vestibulandos neste momento. Mesmo sem encontros presenciais, é possível participar de grupos on-line que auxiliam bastante no relaxamento e aumentam o potencial de concentração dos estudantes.

  • Converse com a Orientação Educacional de sua instituição de ensino

As instituições educacionais podem ajudar a aliviar a tensão proporcionada pelo momento por meio de intervenções individuais, que visam a entender a situação enfrentada pelo aluno e as melhores formas para lidar com ela, ou por meio da criação de grupos de conversas motivacionais. Também podem indicar os melhores caminhos a se seguir na reta final de estudos e fazer considerações relevantes para que cada aluno conquiste seu objetivo.

  • Na véspera das provas, entenda qual estratégia de estudo te passa maior segurança

Os perfis dos alunos variam. Alguns preferem estudar até a véspera do vestibular. Outros, se sentem melhor fazendo algumas pausas para o descanso e para melhor concentração. Não existe uma única regra. O estudante precisa entender com qual estratégia irá se sentir mais seguro e confiante. Consequentemente, as chances de obter um melhor desempenho são maiores.

  • Se na hora da prova der branco, pare e respire!

É normal que a ansiedade e o nervosismo apareçam na hora da prova, afetando, inclusive, o desempenho da memória. Mas fique calmo! Pare alguns minutos e tente analisar a situação. Lembre-se do seu esforço e da preparação ao longo do ano e de todos os profissionais que acompanharam sua trajetória. Tire um tempo para retomar o controle do seu corpo. Feche os olhos e concentre-se em sua respiração, esquecendo todo o resto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here