Aulas da Rede Municipal em Goiânia têm início nesta quinta-feira, 21

0
256

As aulas das escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) têm início na próxima quinta-feira (21/1). Os educandos vinculados à Rede Municipal de Ensino (RME), inicialmente, serão atendidos de forma virtual, através das ferramentas proporcionadas pelo programa Conexão Escola e Ambiente Virtual de Aprendizagem (Avah). O retorno às atividades presenciais se dará conforme a evolução do quadro epidemiológico e avaliação conjunta com as autoridades sanitárias. As orientações quanto à organização administrativa e pedagógica já foram enviadas às instituições. Recursos para adequação das unidades escolares vêm sendo repassados desde o ano passado, procedimento que continua neste ano.

Compreendendo a complexidade do contexto pandêmico, a SME deu início às ações de acolhimento nesta segunda-feira (18/1). Em reuniões distribuídas ao longo do dia, equipe técnica da Pasta conversou com os diretores de todas as instituições, observando seus anseios e expectativas. Após o período destinado ao planejamento coletivo, o primeiro semestre tem início no dia 21, mediante acolhida dos educandos e suas famílias. O encontro tem o objetivo de apresentar o grupo diretivo, bem como os professores responsáveis por cada agrupamento.

Também serão dadas orientações de acesso ao Avah. Cada instituição tem seu próprio ambiente de acesso e o cadastro dos novos alunos será feito pela equipe administrativa da escola ou Cmei já a partir de terça-feira, 19. A inserção dos mesmos é importante, tendo em vista que as atividades pedagógicas para todas as modalidades serão conduzidas pela plataforma, além das ações propostas no site e programa televisivo Conexão Escola. Assim como foi feito no ano passado, as instituições devem planejar, observando os protocolos de segurança, o atendimento aos educandos que não tiverem acesso às ferramentas.

Atendimento pedagógico
As orientações para o trabalho pedagógico nas instituições já foram enviadas às mesmas e preveem a utilização das plataformas digitais. A maior preocupação da gestão é manter a qualidade do ensino e, mais ainda, combater a evasão escolar. Por isso, as atividades produzidas pelos professores consideram os interesses das crianças e adolescentes na condução e exploração dos conteúdos elencados nos componentes curriculares. O planejamento é bem específico para cada modalidade, atendendo à especificidade dos educandos nelas matriculados.

A Educação Infantil, por exemplo, terá atividades propostas no Avah ou outros canais de comunicação já conhecidos e utilizados pela instituição. Além delas, os educandos terão acesso às publicações da Plataforma Conexão Escola – Educação Infantil que forem dirigidas às famílias e crianças. No Ensino Fundamental, os instrumentos de interação que auxiliam na organização do ensino remoto são, além do Avah e Conexão Escola, livros e materiais impressos para aqueles que não dispõem de quaisquer meios eletrônicos. Estrutura semelhante é adotada também para os educandos da Eaja.

As equipes docente e diretiva das instituições são responsáveis pela avaliação diagnóstica de aprendizagem, observando a evolução dos alunos na execução das atividades. Também devem verificar a frequência dos educandos e implementar planos de ação que nivelem a apropriação dos conteúdos trabalhados. Deste modo, a Educação procura mitigar os desafios impostos pelo ensino remoto até que as condições sanitárias permitam um retorno às atividades presenciais. Vale destacar que a Administração executa estudos e planejamentos para retomá-las de forma segura para alunos e servidores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here