José Vitti é o novo secretário de Indústria, Comércio e Serviços

0
250

O governador Ronaldo Caiado deu posse ao novo titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), José Vitti, em solenidade realizada no Palácio das Esmeraldas, nesta terça-feira (26/01). Ao ressaltar a trajetória do ex-deputado estadual, ele citou como características do gestor “garra, determinação e capacidade de mostrar resultados para a população”.

Também abordou os desafios que terá pela frente. “Está em suas mãos a continuidade de uma política que é a mais desafiadora da atualidade, gerar empregos. É o maior problema social do mundo, temos que priorizar”, pontuou.

O secretário empossado é agropecuarista e empresário do ramo de calcário. Ele assume a pasta responsável pelas políticas estaduais voltadas para o desenvolvimento do turismo, atração de investimentos nacionais e internacionais, comércio exterior, administração dos distritos agroindustriais, acompanhamento dos programas de financiamento junto ao setor produtivo do Centro-Oeste e diretrizes de planejamento do setor de mineração, entre outras atribuições.

Caiado falou sobre o “potencial político” e a “liderança empresarial” de Vitti e, diante do histórico como parlamentar, reiterou a importância de transitar entre os Poderes. “É fundamental o exercício do Executivo, que requer uma dedicação em tempo integral”, afirmou.

Durante o discurso, o governador disse que a SIC foi instituída em seu mandato e agradeceu aos ex-secretários Adonídio Neto e Wilder Morais. Ele enalteceu a competência dos antecessores ao mencionar a quantidade de empresas atraídas para Goiás nos últimos dois anos: 200, no total.

Para Caiado, a interação entre as pastas de governo é uma prerrogativa da atual gestão. “As secretarias devem interagir e tomar decisões com o objetivo único de atender às demandas da população, romper desigualdades regionais e criar empregos”, norteou.

O direcionamento, segundo o governador, trouxe resultados para o Estado, que tem “trilhado o caminho certo” e posicionado Goiás em primeiro lugar no Brasil em produção industrial. “São 200 empresas em dois anos, quando batemos todos os outros governos em períodos de quatro anos”, comparou. Para Caiado, o dado mostra que empresários e população reconhecem o trabalho realizado com transparência, igualdade e oportunidade para as pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here