2º Edição do Festival AFROEMPREENDEDOR promove debates sobre empreendedorismo negro

0
489

Com o objetivo de reduzir desigualdades educacionais no cenário do empreendedorismo e assim promover intercâmbios de novos saberes e negócios, acontece nos próximos dias 18, 19 e 20 de março, das 9h às 21h, a 2º edição do Festival AFROEMPREENDEDOR.

Reunindo mais de 20 profissionais e empreendedores de todo o Brasil, cerca de 15 horas de conteúdo, 18 debates e 17 palestrantes convidados, o Festival gratuito e 100% online tem a finalidade de fomentar e conectar negócios de alto impacto que foram criados ou gerenciados por pessoas negras de todo o país.

“Nessa 2º edição os participantes encontrarão conteúdos complementares, conhecimentos inovadores e muita troca de saberes. Convidamos gestores públicos, terapeutas ocupacionais, gestores de projetos, escritoras criativas, especialistas diversos, empreendedores negros e muitos atores sociais transformadores de suas realidades para enriquecerem o nosso evento”, revela Tamila dos Santos, Coordenadora do Festival e CEO.

Para iniciar o debate, o primeiro dia de evento abordará discussões em torno da mulher preta empreendedora e o dia a dia delas em múltiplas jornadas. Entre os nomes já conformados, Beatriz Nascimento (Pagode por elas), Mariana Freire (Arte de Falar), Nara Peixoto e Ana Luiza (Traz Favela) prometem estimular o olhar mais atento sobre a mulher contemporânea.

“Os inscritos podem esperar dias de muito conhecimento e diversidade com profissionais negros de todo Brasil”, finaliza Tamila.

As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 16 de março, no site oficial do Festival AFROEMPREENDEDOR – https://doity.com.br/festivalafroempreendedor#registration.

Confira programação confirmada:

Dia 01 – Eu, mulher preta e empreendedora

14h – Empreendedorismo social na prática;

15h – Empreendendo na música;

16h30 – O que é interseccionalidade?;

17h – Mulher, mãe e empresária: as múltiplas jornadas;

20h – Autocuidado e saúde mental para mulheres negras.

Dia 02 – Empregabilidade, negritude e possibilidades  

9h – Qual o seu diferencial?

10h – Oportunidades globais e fellowships com a Yunus & Youth;

14h – Pretas, falar outro idioma é fundamental;

15h – Fluxo de caixa na prática;

16h – Empreendendo na área da Saúde;

17h – Mulheres pretas na Gestão Pública;

19h – Empreendedorismo: oportunidade ou única perspectiva?

Dia 03 – Tecnologia, negritude e dados

14h – Vieses de dados em algoritmos: o que impacta na vida das pessoas pretas e pobres no Brasil;

15h30 – Mulheres negras e tecnologia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here