Mais que um hobby: como o marketing pode ajudar pequenos empreendedores

0
516

Segundo o IBGE, o país encerrou o mês de novembro de 2020 com 14 milhões de desempregados, 200 mil a mais que em outubro e quase 4 milhões a mais que em maio do mesmo ano. Com a perda do emprego, muitas pessoas passaram a achar no empreendedorismo, uma fonte de renda, seja ela principal ou extra.

É comum que pequenos empreendedores comecem seus negócios de forma intuitiva. A professora de marketing do Ensino a Distância do CEUB, Juliana Menezes da Nóbrega, explica que ainda que já possuam alguma experiência de trabalho na área ou que o foco do negócio já seja um hobby, é preciso compreender que muita coisa muda quando a visão passa a ser a de dono. Experiência e afinidade são elementos muito importantes, mas as boas práticas em empreendedorismo e gestão são o que irão garantir a sustentabilidade do negócio.

Para isso, muitos tiveram que recorrer às técnicas de marketing para gerir o seu projeto, e a professora do Ensino a Distância de Marketing vem explicar alguns pontos importantes a se ter atenção:

– É preciso compreender que marketing não é somente publicidade e propaganda. É preciso deixar a casa sempre em ordem, estar atento às tendências de mercado, definir processos, conhecer bem os custos para tomar decisões conscientes. Do contrário, o empreendedor terá a sensação de estar sempre “apagando incêndios” e nunca sobrará fôlego para colocar os sonhos em prática.

– Começar por compreender com clareza quem é o seu cliente e as razões pelas quais ele escolhe a empresa pode ser um bom começo. Isso trará clareza sobre o diferencial competitivo do negócio, assim como a sua oferta de valor, que é o benefício que a empresa entrega por meio do seu produto. Normalmente isso está na mente do empreendedor de forma tática, mas é preciso explicitar e orientar todas as estratégias do negócio em torno disso. Sistematização de processos críticos, orientação dos esforços de inovação, estratégia de precificação e comunicação são aspectos que devem ser definidos em torno do que é importante para o consumidor.

– Outra questão importante ainda é o atendimento. Não deveria ser, mas infelizmente, atender bem ainda é um diferencial competitivo, quando deveria ser uma obrigação para qualquer negócio. Nesse momento em que estamos digitalizando o atendimento por meio das mídias sociais ou aplicativos de mensagem é necessário entender as especificidades desses canais, pois não é a mesma coisa de atender presencialmente. Ter uma mensagem inicial padronizada, explicando algumas questões básicas sobre produtos, formas de pagamento e entrega pode agilizar a comunicação com o cliente e evitar transtornos. O tempo de resposta é importante, pois o cliente vai se sentir frustrado se não for atendido com agilidade e presteza.

Também é preciso estar atento à profissionalização. O momento, apesar de difícil, pode ser muito útil para o empreendedor estudar o marketing e investir no seu negócio. O Centro Universitário de Brasília é uma das instituições que oferece o curso de graduação em Marketing no formato de Ensino a Distância, facilitando que mais pessoas possam se dedicar aos estudos e dividir o tempo entre outra graduação ou empreendimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here