Estado investe R$ 65 milhões em escolas de tempo integral

0
593
Foto: Seduc-GO/Arquivo - Antes da pandemia

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), já investiu R$ 65 milhões, desde 2019, em melhorias da infraestrutura e aquisição de equipamentos para os Centros de Ensino em Período Integral (Cepis) espalhados por todo o território goiano. Ao todo, 151 unidades atendem a 42 mil alunos. “Não se trabalha a aprendizagem somente na sala de aula. É necessário e, por isso, nós investimos na criação de um ambiente escolar cuidado, acolhedor, todo voltado para o desenvolvimento das pessoas”, afirma secretária Fátima Gavioli.

A superintendente de Educação Integral da Seduc, Márcia Antunes, detalha como os recursos têm sido aplicados. Já são mais de R$ 35 milhões em equipamentos para os Cepis, que incluem, por exemplo, laboratórios de Ciências, de Química, Física e Biologia; materiais de tecnologia, computadores, ar-condicionado, material para cozinha e refeitório; além de mobiliário de maneira geral. “Algumas dessas aquisições estão em curso, mas outras foram concluídas e os equipamentos estão nas escolas”, diz.

Os outros R$ 30 milhões foram injetados na estrutura física das escolas estaduais de tempo integral, com obras de reforma, construção e melhoria, como cobertura de quadra, adequação de laboratórios, ampliação de cozinha, construção de refeitórios e de mais banheiros. “É um processo de reestruturação e uma série de investimentos emblemáticos para o sucesso da política pública da educação em tempo integral no Estado”, ressalta a superintendente.

Mais aprovação

As boas médias no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb); a aprovação nos vestibulares, além da maior participação dos estudantes nas atividades escolares no regime especial de aulas não presenciais (Reanp) começam a aparecer como frutos dos investimentos do Governo de Goiás nos Cepis.

“As nossas escolas têm conseguido aprovar mais nos vestibulares e no Enem”, aponta Fátima Gavioli, ao destacar que mais de 70% dos alunos do Ensino Médio dos Cepis entram nas universidades e dão continuidade ao ensino superior com sucesso.

Ainda de acordo com a secretária da Educação, o acompanhamento a estes estudantes mostra que, à medida que vão para o mercado de trabalho, eles também alcançam espaços significativos em virtude de seu desenvolvimento e preparo para o enfrentamento dos desafios.

Outro ponto em que os Cepis se sobressaem são as médias alcançadas no Ideb. As escolas estaduais de tempo integral do ensino médio, para além de boas notas, atingem médias maiores do que as da rede estadual como um todo. Enquanto a rede tem um Ideb de 4,7, os Cepis já estão com o Ideb de 5,3.

Hoje, em Goiás, as 151 unidades escolares de tempo integral estão organizadas da seguinte forma: 37 têm, exclusivamente, ensino médio; 58 são de Ensino Fundamental e 56 atendem Ensino Médio e Ensino Fundamental. Ao todo, 42 mil alunos estão matriculados nos Cepis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here