MPF pede explicações da Anvisa e Secretaria Estadual de Saúde sobre doses a menos da vacina Covid

0
346
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil/Arquivo

O Ministério Público Federal de Goiás deu prazo de 10 dias para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Secretaria Estadual de Saúde expliquem a reclamação de municípios de que estariam recebendo doses de vacina contra a Covid-19 com até 20% menos que o especificado nos frascos. A medida determinada pelo procurador Ailton Benedito é resultado de representação feita pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) à Procuradoria Geral da República no último dia 13. O problema foi identificado até agora em municípios de pelo menos 12 Estados. Entre eles, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia.

A representação também cita reportagens sobre grupos que se apresentam aos municípios como intermediários na aquisição de vacinas, mesmo sem aval de fabricantes, e sobre furtos de vacina em diferentes estados. O procurador encaminhou essa parte da denúncia ao Núcleo de Combate à Corrupção do MPF.

“Esperamos que a investigação, tanto das doses a menos quanto de possíveis crimes na oferta da vacina a municípios, seja levada até o fim. Não se brinca com vidas. Estamos no pior momento da pandemia no nosso país, vemos cidades precisando parar a aplicação da primeira dose por falta de vacina. É preciso esclarecer o que está acontecendo e responsabilizar quem estiver envolvido nisso”, destaca Elias Vaz.

Confira o documento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here