Governo amplia atendimento a vítimas de violência doméstica 

0
339
Foto: SEDS-GO

Uma equipe do Governo de Goiás, composta por representantes das secretarias de Desenvolvimento Social (Seds), de Saúde (SES) e de Segurança Pública (SSP), visitou, nesta quarta-feira (28), as unidades da Polícia Técnico-Científica de Anápolis e de Luziânia, para finalizar os procedimentos para a instalação, em parceria com as prefeituras, da Sala Lilás nesses municípios. A Sala Lilás é um espaço destinado a garantir atendimento de forma qualitativa a todas as mulheres e crianças vítimas de violência e evitar a revitimização.

O atendimento nesses espaços é feito por equipe de profissionais especializados, em um ambiente mais acolhedor, com mais privacidade e com recepção separada da geral do Instituto Médico Legal (IML), onde são recebidas as vítimas para realizar os exames de corpo de delito.

Em Anápolis, a Sala Lilás será criada no 10° Núcleo Regional de Polícia Técnico-Científica (10º NRPTC). No local, foram apresentados à equipe do Governo de Goiás, pela perita criminal e coordenadora Renata Teixeira, dois cômodos que poderão servir como espaço para abrigar a Sala Lilás. Os dois são bem espaçosos e têm acesso privativo para o consultório onde são realizados os exames. Além disso, os dois proporcionam a possibilidade de a vítima não ter contato com o agressor durante e depois da realização de todo o procedimento.

A superintendente da Mulher e da Igualdade Racial da Seds, Rosi Guimarães, explica que na visita em Anápolis foi estabelecida a busca de parceria com a prefeitura para complementação do quadro de servidores que vão atender 24 horas por dia na unidade.

“As equipes são compostas por psicólogo, assistente social, enfermeiro e técnico em enfermagem. Com essa formatação, será possível oferecer atendimento humanizado às vítimas de violência doméstica”, diz Rosi.

Ao falar de todas as parcerias e atividades oferecidas aos municípios pelo Pacto Goiano Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, do Governo de Goiás e coordenado pela Seds, Rosi adiantou que, dentro do planejado, a Sala Lilás de Anápolis poderá ser inaugurada até final de outubro.

No Entorno do Distrito Federal, a Sala Lilás de Luziânia será instalada na 14ª Coordenação Regional de Polícia Técnico-Científica (14ª CRPTC), que é condenada por Pedro Telles, que recebeu a equipe e tratou dos detalhes para a instalação do espaço. A procuradora do município, Thaís Moraes, representou o prefeito Diego Sorgato na visita técnica.

Segundo Pedro, na sede da 14ª CRPTC existe uma sala que já está reservada para ser a Sala Lilás. O espaço fica ao lado do consultório e conta com duas portas, necessárias para que agressor e vítima não tenham contato e a vítima não se sinta coagida.

Ele disse, ainda, que, atualmente, os atendimentos estão sendo feitos pelo médico plantonista, mas que falta a atenção psicossocial parte do padrão humanizado que exige esse tipo de procedimento.

Rosi falou da importância de Luziânia na região do Entorno, e da grande população de seu município (mais de 200 mil habitantes), ao ressaltar que a Secretaria de Desenvolvimento Social e os órgãos parceiros estão trabalhando para sensibilizar os entes municipais para criar nesse âmbito a Rede de Proteção à Mulher, nos moldes da estadual.

“Vamos criar dentro de todos os órgãos, das secretarias dos municípios, a rede de proteção à mulher. Queremos construir um organismo de proteção à mulher local. O Estado já oferece todo um aparato, mas a mulher tem que se sentir protegida também ali dentro de sua casa, dentro do seu município”, disse Rosi.

Acompanharam a superintendente da Seds o gerente de Cuidados a População Específica, da SES, Daniel Oliveira; e o assessor de planejamento da Superintendência da Polícia Técnico-Científica, da SSP, Alexandre Ferreira.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here