Projeto aprovado transforma gastronomia e cultura dos Pit Dogs de Goiânia em patrimônios culturais imateriais

A proposta da vereadora foi aceita em segunda votação na Câmara Municipal e dará segurança jurídica ao funcionamento dos Pit Dogs instalados na cidade

0
641
Foto: Internet

Na manhã desta terça-feira (4), a Câmara Municipal de Goiânia aprovou, em segunda votação, o Projeto de Lei que transforma a gastronomia e a cultura dos Pit Dogs em patrimônios culturais imateriais. Após sanção do Prefeito Rogério Cruz, o reconhecimento irá amparar esta atividade culinária que sustenta mais de 6 mil famílias dentro do município.

De acordo com o Presidente do Sindicato dos Proprietários de Pit Dogs de Goiânia (SINDIPIT-DOG), Ademildo Pereira, assim que sancionada, a lei irá “ajudar os empreendimentos do ramo a vencerem o difícil momento da pandemia”, que tem reduzido o movimento nestes estabelecimentos instalados majoritariamente em praças públicas.

A ideia de Sabrina Garcez é amparar juridicamente os Pit Dogs, que já foram alvos de tentativas de abertura de licitações com o intuito de ocuparem os espaços públicos utilizados por essas sanduicherias, profundamente conectadas com a história de Goiânia. “Os Pit Dogs são parte do município, sendo frequentados por todas as classes sociais e idades. Por isso, é fundamental que se organize e se perpasse as informações históricas e culturais vinculadas a este ramo, para que a cidade ateste as tradições nas quais as nossas vidas são construídas”, defende a vereadora.

Segundo dados do SINDIPIT-DOG, em Goiânia, estão instalados mais de 1600 estabelecimentos, que geram aproximadamente 40 mil empregos. De acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), patrimônios imateriais são práticas que se manifestam através de representações, expressões, conhecimentos e técnicas, elementos presentes na gastronomia e na cultura dos Pit Dog.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here