Tribuna Política | Delegado Waldir: ‘PSL vai apoiar Bolsonaro, mas não seremos o partido que irá abrigá-lo’

0
252

Sobre a possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) retornar ao PSL, no qual foi eleito em 2018, o deputado federal e presidente do partido em Goiás, Delegado Waldir, diz que as chances são muito pequenas. Ele revela que participou de reunião com o presidente nacional da sigla, Luciano Bivar, na última semana, e a direção sabe que Bolsonaro fará questão de ter o controle dos diretórios nos estados. “E nosso presidente Bivar não abre mão de manter quem esteve com ele durante todo esse período no PSL. Então, dificilmente ele vai afastar qualquer deputado federal para que o presidente da República venha. O que pode acontecer é o PSL ser um dos partidos que vão prestar apoio a Bolsonaro na disputa presidencial, mas não seremos o partido que irá abrigá-lo”, diz Delegado Waldir, ao reafirmar que o presidente tem como caminho natural o PRTB, o DC ou PMB.

De mudança

Prefeito de Barro Alto, Professor Álvaro Machado deixará o MDB rumo ao DEM do governador Ronaldo Caiado, que o apoiou na campanha em que venceu Luciano Lucena (PSDB), em 2020. O Democratas fez parte da coligação, e a equipe política do governo realiza visitas frequentes ao município desde que ele assumiu o cargo.

Ouça

De nada adiantou o conselho dado publicamente pelo prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB). A vereadora aparecidense Valéria Petersen não ouviu e tomou posse como titular da Secretaria de Relações Institucionais de Goiânia. Ainda é filiado ao MDB, que rompeu com o prefeito Rogério Cruz (Republicanos).

Mulheres

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz nomeou mais uma mulher para cargo de destaque na administração da capital. A advogada Rayssa de Souza Melo assumiu a chefia da Casa Civil, se tornando a primeira mulher da história no cargo. Também advogada, Tatiana Accioly Fayad está como procuradora-geral, a segunda a ocupar a função em Goiânia.

Compadrio

Serviço realizado por máquinas da prefeitura de Goiânia em propriedade particular fará com que o secretário Fausto Nieri tenha de ir à Câmara Municipal dar explicações. Nos municípios do interior, os secretários têm de se explicar é quando não realizam esse tipo de serviço. E sempre levam bronca do prefeito por não terem atendido os aliados.

AGM

Grupo ligado ao governo venceu e a AGM terá novas eleições para escolha do presidente. Ela será realizada ainda em maio e coordenada pela atual diretoria, que pelo estatuto criado por ela mesma teria mandato até fevereiro de 2022.

O nome

Corre na dianteira pela presidência o prefeito de Gameleira, Wilson Tavares (DEM), aliado do governador Ronaldo Caiado. Mas a maior vitória política do grupo é ver fora do comando Paulo Sérgio de Rezende (PSDB), o Paulinho, ex-prefeito de Hidrolândia e um dos maiores representantes do marconismo.

Câmara alta

Aliados tentam convencer o ex-senador Wilder Morais (PSC) a ter plano também de candidatura à Câmara dos Deputados, que exige mais proximidade com lideranças políticas e população, e trabalho mais antecipado que a de senador. Ele, no entanto, diz um aliado, está irredutível, a exemplo de 2018. “Wilder vai na chapa de Caiado. Caiado não abandonará ele e ele não abandonará Caiado”, diz a fonte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here