Governo de Goiás recebe novo lote com 99.800 doses de vacinas contra Covid-19

0
295
Foto: André Saddi/Arquivo

Mais 99,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19 desembarcaram em território goiano na madrugada desta terça-feira (20/7). A nova remessa conta com 62.400 doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, e 37.400 da AstraZeneca, enviadas por meio do consórcio Covax Facility. A carga vai ampliar a cobertura vacinal em todo o Estado, que caminha rumo à meta de imunizar toda a população com mais de 18 anos até setembro.

As vacinas da AstraZeneca serão destinadas para aplicação de primeira dose. Já as unidades da CoronaVac serão divididas em dois momentos, sendo metade para a primeira aplicação e a outra para o reforço. Assim que passarem pelo processo de conferência na Central Estadual de Rede de Frio, na capital, os imunobiológicos serão enviados pelo Governo de Goiás aos municípios.

O governador Ronaldo Caiado, que também é médico, alerta para a importância de todos os goianos se vacinarem e ficarem atentos para a data de aplicação da segunda dose. Somente assim é possível conter a curva de contaminação e salvar vidas. “Vemos o quanto a vacinação melhorou o quadro da pandemia em relação ao agravamento das pessoas acometidas pela Covid-19. Mesmo aqueles que tiveram a doença, tiveram uma forma mais leve. Entre os vacinados há menos internações e óbitos”, ressaltou.

“É inegável que com o avanço da campanha em Goiás estamos conseguindo diminuir o número de casos. Um estudo da Secretaria de Saúde mostra que, das pessoas que possuem o esquema vacinal completo, menos de 2% se contaminaram com o vírus. É uma eficiência de 98%. Esses dados nos mostram que todas as vacinas são eficazes e que a imunização é a única saída para barrar a pandemia”, detalhou o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino.

Conforme Resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) de Goiás, as doses recebidas poderão ser utilizadas, na sua totalidade, para vacinação por faixa etária, em ordem decrescente de idade. Os grupos prioritários, como idosos, trabalhadores da saúde, educação ou pessoas com comorbidades, que ainda não se vacinaram, por algum motivo, terão prioridade independentemente da idade que estiver sendo atendida naquele município no momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here