Com autonomia, 100 municípios em Goiás não retomam aulas presenciais

A Rede Estadual voltou com 50% dos alunos, assim como 126 municípios goianos.    

0
309
Escolas da Rede Estadual voltaram às atividades presenciais com 50% da capacidade dos alunos em sala de aula/Foto: Divulgação

Por Fabiola Rodrigues

retomada das aulas presenciais neste segundo semestre em Goiânia e em todo o estado está acontecendo de forma gradativa, já que cada município tem  autonomia sobre esta decisão. A Rede Estadual voltou com 50% dos alunos em sala de aula, no dia 2 de agosto, cumprindo os protocolos de biossegurança. Já as escolas municipais, boa parte, permanece com o ensino remoto. O presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM), Harol­do Naves, afirmou que 126 prefeitos optaram pela volta das aulas presenciais; 100 não irão retomar agora.

Trindade é uma das cidades que está aguardando a emissão de uma nota técnica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para decidir se retomam as aulas em formato presencial. Caso a nota técnica autorize a volta, a previsão será para setembro. No momento, a Rede Municipal de Ensino da cidade passa por estruturação do ambiente escolar para a  recepção dos estudantes, é o que conta o assessor de comunicação da Secretaria Municipal de Educação (SME) de Trindade, Lucas Gonçalves. Todavia, há uma preocupação com os casos de Covid-19, que registraram crescimento nos últimos dias no estado.

Marcelo Costa, secretário de Educação Municipal de Senador Canedo: “Estamos nos programando para essa retomada das aulas presenciais”

Em Senador Canedo, a Secretaria de Saúde convocou todos os educadores para retomarem as atividades presenciais no dia 16 de agosto, com previsão de volta às aulas em setembro, mas com data a definir. O secretário de Educação de Senador Canedo, Marcelo Costa, conta que a Rede Municipal já vinha se preparando para este momento, mas confessa também a preocupação com os dados crescentes do coronavírus.

“Estamos nos programando para essa retomada das aulas presenciais no nosso município. Vamos seguir, assim como as escolas estaduais, com 50% da capacidade dos estudantes em sala de aula e cumprindo os protocolos de biossegurança, rigorosamente. Porém, temos de ficar de olho nos números de pessoas infectadas por Covid-19”, diz o secretário.

Marcelo Costa, secretário de Educação Municipal de Senador Canedo: “Estamos nos programando para essa retomada das aulas presenciais”

Em Aparecida de Goiânia, a SME retoma as aulas presenciais na rede dia 9 de agosto, com 30% da capacidade escolar de ensino. A outra parte dos alunos continuará de forma remota, por enquanto. O secretário de Educação Municipal de Aparecida de Goiânia, Divino Gustavo, conta que o volta às aulas prioriza os estudantes que têm problemas com conectividade e aqueles que apresentam maior dificuldade de aprendizagem.

“Faremos um retorno bem tranquilo e com muita ordem para depois irmos ampliando a quantidade de estudantes em sala de aula. Vamos cumprir todos os protocolos de segurança. E caso os pais não se sintam seguros em enviar seus filhos para escolas continuaremos dando o suporte pelo ensino remoto”, explica Divino Gustavo.

Volta às aulas na Rede Estadual de educação

A rede estadual retomou as aulas presenciais no dia 2 de agosto, obedecendo às normas do Centro de Operações Emergenciais (COE). Os mais de 530 mil estudantes da rede começaram a frequentar a sala de aula de forma gradual. Por enquanto, cada escola poderá comportar 50% da capacidade do ambiente escolar.

A superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Patrícia Coutinho, diz que retornaram primeiro aqueles estudantes sem conectividade, que não tinham acesso a internet, os alunos que tiveram baixo desempenho nas avaliações diagnósticas e também os alunos que estão mais vulneráveis. Depois, haverá revezamento de turmas para alcançar os demais estudantes que queiram ir para escola. Patrícia esclarece que os pais que não se sintam seguros para enviar o filho ao ambiente escolar podem manter os filhos no formato remoto.

Atualmente, a Rede Estadual tem 1.048 escolas. Segundo Patrícia Coutinho, todos os protocolos de saúde foram adotados para receber os estudantes. “As escolas passaram por reforma e adequação dos seus espaços escolares para atender com segurança os alunos e todas fizeram aquisição de Equipamento de Proteção Individual (EPIs). Se organizaram internamente fazendo demarcação de espaço, fixação de cartazes. Organizaram horário de entrada e saída dos estudantes para garantir que não haja aglomeração”, conta a superintendente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here