Em Goiânia, 35 já foram para o fim da fila

Decreto da Prefeitura de Goiânia determina que quem quiser escolher a marca do imunizante perde a prioridade na vacinação

0
210
Foto: Fabio Rodrigues

Desde o dia 15 de julho, quando a prefeitura de Goiâ­nia publicou decreto de número 3.605, para coibir os chamados sommeliers de vacinas, 35 pessoas que foram se vacinar contra Covid-19 e se recusaram a tomar a dose disponível foram mandadas para o final da fila da vacinação. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, antes do decreto, mais de 500 pessoas chegaram a recusar as doses. No dia 13 de julho, 346 de 2 mil pessoas que pegaram senha para se imunizar no drive-trhu do Shopping Passeio das Águas recusaram a dose do imunizante.

Após o alto índice de recusa, no mês passado, a prefeitura estabeleceu que aqueles que quisessem escolher a marca da vacina não teriam prioridade na vacinação, ou seja, iriam para o final da fila. Segundo a SMS, as recusas diminuíram graças ao documento. Sobre essa redução, a secretaria confirma que “foi bastante perceptível” ao mostrar que apenas 35 termos de recusa tinham sido expedidos em um mês de vigência do decreto. Antes, não havia termo para ser assinado e nem penalidade, com isso, as pessoas que recusavam a tomar as doses não podiam ser notificadas.

Na prática, essas pessoas, mesmo com a faixa etária elegível para a vacinação, só poderão se imunizar depois que a cobertura da população com mais de 18 anos estiver completa. Infecto­logistas têm afirmado que a recusa da vacina é prejudicial não só para as pessoas, que vão acabar ficando desprotegidas, mas também para toda a comunidade. Além de quem agendou e recusou a vacina, na prática, acabou tirando o lugar de alguém que poderia se imunizar.

Cobertura vacinal

A capital atingiu a marca de 1.201.599 de doses aplicadas e a cobertura vacinal da primeira dose já chegou a 68%. Já os dados das pessoas com mais de 18 anos que receberam a segunda dose podem ser considerados baixos, pois apenas 34% da população está com as doses completas.

Segundo a SMS, Goiânia precisa chegar a 70% a 80% das pessoas totalmente imunizadas, para conseguir a chamada imunidade de rebanho, ou seja, quando será possível proteger até aqueles que não se vacinaram.

Doses atrasas

Vale lembrar que mesmo quem deixou de tomar a vacina na data correta pode estar sendo imunizado. A aplicação das doses atrasadas continua ocorrendo na capital. A secretaria atende a população com a segunda dose da Coronavac em atraso sem necessidade de agendamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here