Esquenta a campanha para OAB-GO

Com quatro chapas registradas, aumentam divulgação de pesquisas e críticas a adversários

0
285
Foto: Reprodução OAB-GO

Carla Borges 

A um mês da eleição para a diretoria, o conselho seccional, conselheiros federais, presidência da Caixa de Assistência dos Advogados (Casag) e das subseções do interior, esquenta a disputa pelo comando da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO) pelo biênio 2022-2023. O prazo para registro de chapas, inclusive das subseções, termina às 18 horas do próximo dia 20, mas as quatro que vão disputar o pleito foram registradas até sexta-feira, 15. Disputam a presidência da OAB-GO os candidatos Pedro Paulo de Medeiros, Rafael Lara Martins (com apoio da atual diretoria), Rodolfo Otávio Mota (atual presidente da Casag) e Valentina Jungmann (atual conselheira federal). Os dois últimos, apesar de integrarem a diretoria que está encerrando o mandato, romperam com o grupo e se lançaram como independentes.

A primeira chapa registrada foi a de Pedro Paulo de Medeiros, Muda OAB, com festa no Clube Jaó. Depois, foi a vez de Rafael Lara, da chapa Compromisso OAB, com festa no Clube Ferreira Pacheco. Rodolfo Otavio lançou a chapa Ordem Unida na quinta-feira, no Teatro Rio Vermelho, no Centro de Cultura e Convenções de Goiânia. A última foi Valentina Jungmann, na sexta-feira, 15, no espaço Bela Eventos, no Setor Marista. Foram eventos grandiosos, com participantes na casa dos milhares, segundo os organizadores, e com aglomeração. Também começam a circular pesquisas de intenção de voto, encomendadas pelas chapas, e também releases com acusações e informações desabonadoras dos adversários, o que  é um indicativo do que se verá nos próximos 30 dias: campanhas milionárias, bancadas pela advocacia, e ânimos mais acirrados.

REGRAS 

As eleições estão marcadas para o dia 19 de novembro, durante todo o dia, no Pavilhão Azul do Centro de Convenções de Goiânia. Os votos serão computados por urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) e o resultado deve ser conhecido logo após o encerramento da votação. As urnas eletrônicas também serão usadas no interior, em locais definidos pela Comissão Eleitoral da OAB-GO. As pesquisas disponibilizadas pelas chapas apontam para uma eleição ainda em aberto, o que deve deixar a disputa ainda mais acirrada e ácida. O voto é obrigatório para todos os advogados inscritos na OAB. Em caso de não comparecimento injustificado, será aplicada multa correspondente a 20% do valor da anuidade. O prazo para regularização de débitos termina no dia 19 deste mês.

Cada chapa é composta por 114 nomes: são 49 conselheiros seccionais (incluídos presidente, vice-presidente, secretário geral, secretário-geral adjunto e tesoureiro), 49 suplentes, 3 conselheiros federais e 3 suplentes e ainda 5 titulares e 5 suplentes para a Casag. Cada chapa deve ter paridade de gênero (50% de cota de gênero) e no mínimo 30% de advogados negros e advogadas negras. A Comissão Eleitoral deverá divulgar, até as 18 horas do dia 21 de outubro (24 horas após o término do prazo para o registro de chapas), as chapas que pediram registro nas eleições. Haverá prazo para impugnação e recursos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here