Estamos no caminho certo, rumo ao sol

0
188

Goiás saltou de 16º para 6º colocado no ranking de geração de energia solar, registrando um crescimento acima da média nacional. Na frente de Goiás estão Minas Gerais (1.303 megawatts); São Paulo (888,1 MW); Rio Grande do Sul (848,7 MW); Mato Grosso (533,7 MW) e Paraná (382,9 MW). Goiás atingiu a marca de 368,3 MW. 

Essa é uma ótima notícia, considerando a crise hídrica que o país e o estado vêm enfrentando nos últimos anos, e que impacta também no custo da energia hidráulica. Sem falar do ganho ambiental. 

Mas apesar de Goiás estar localizado no chamado Cinturão do Sol e receber radiação solar acima da média nacional, a implantação do sistema não é fácil nem barata. O governo estadual tem incentivado o uso da energia solar, concedendo isenção de impostos, simplificando o licenciamento ambiental e fornecendo crédito subsidiado. 

Em 2020, foram feitas 9 mil novas conexões de geração distribuída, ou seja, mais 152,8 MW instaladas, elevando a potência instalada para 350 MW, o que compensa a energia elétrica de quase 32 mil unidades consumidoras. Além de garantir maior autonomia energética, considerando que reduz a dependência das chuvas, a energia solar favorece o agronegócio, reduzindo em até 95% a conta de luz. 

De acordo com o Ministério das Minas e Energia, enquanto no Brasil a participação renovável na geração de energia elétrica é de 84,2%, Goiás registra o percentual de 98,3%, entre as unidades da federação, ficando atrás somente do Distrito Federal, com 99,3%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here