Itapuranga recebe audiência pública para debater o LOA

0
205
"Esse equilíbrio foi favorecido pela adesão de Goiás ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que possibilitou ao Estado a oportunidade de remanejar dívidas e reestabelecer receitas”. Foto: Divulgação

O município de Itapuranga sediou a terceira audiência pública para discussão da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2022. O encontro foi realizado no auditório Maria Conceição de Mesquita do Centro Cultural Cora Coralina. O relator da LOA, deputado Wagner Neto (Pros), coordenou os trabalhos de debate e demandas a serem inseridas ao projeto de lei nº 7673/21, que definirá a aplicabilidade da proposta orçamentária para o ano que vem.

O Vale do São Patrício foi a terceira região a receber a Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento (CTFO), que tem como principal objetivo debater a LOA com a população e colher sugestões para construir o texto final de forma transparente e participativa.

Na abertura do evento, o deputado Wagner Neto falou da responsabilidade de relatar a LOA, da importância do orçamento para o estado e das perspectivas para 2022 com equilíbrio fiscal. “Esse equilíbrio foi favorecido pela adesão de Goiás ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que possibilitou ao Estado a oportunidade de remanejar dívidas e reestabelecer receitas”, ponderou o relator.

Segundo o parlamentar, o maior orçamento para 2022, é o da Previdência, algo estimado em R$ 6,6 bilhões, já a Educação terá R$ 5,4 bilhões, a Saúde contará com R$ 5,1 bilhões, a Segurança Pública receberá R$ 3,5 bilhões, o setor administrativo terá R$ 3,6 bilhões e a infraestrutura investirá R$ 1,6 bilhões. “As emendas impositivas garantem aos deputados, tanto de situação quanto de oposição, os mesmos direitos e equidade na distribuição fixa e igual para todos. Isso fortalece o Poder Legislativo e promove mais qualidade de vida à nossa população”, reforçou Neto.

O gerente de elaboração orçamentária e gestão de créditos adicionais da Secretaria de Estado da Economia, Sandro Alves Camargo, fez uma breve apresentação do planejamento da LOA 2022. De acordo com a planilha apresentada, o orçamento em 2022 será equilibrado com valor igual para receita e despesa, no montante de R$ 38 bilhões. “Muitos ajustes e evoluções de investimentos foram feitos para alcançar esse equilíbrio, que na maioria dos anos anteriores tiveram a despesa maior que a receita. O planejamento nos permite esse equilíbrio em 2022”, enfatizou Sandro.

Além do relator deputado Wagner Neto, também compuseram a mesa diretiva as seguintes autoridades: deputado Antônio Gomide (PT); prefeito de Itapuranga, Paulinho Imila (PT); presidente da Câmara Municipal, vereador Airton Pires (PP); prefeito de Morro Agudo, Anatair Antônio (PSD); presidente da Câmara Municipal de Itaguarí, vereador Nelsinho (PDT); vice-prefeito de Faina, Ailton da Mata (DEM); vice-prefeito de São Patrício, João Vaka Loka (MDB); vice-prefeito de Guaraíta, Neemias Bueno (DEM); presidente da Câmara de Uruana, vereador Rafael Maia (PP); e o gerente de elaboração orçamentária e gestão de créditos adicionais da Secretaria de Estado da Economia, Sandro Alves Camargo.

UEG é destaque de sugestões e demandas

Dentre as sugestões e demandas apresentadas por lideranças políticas locais, representantes de entidades e população em geral, merecem destaque a manutenção, fortalecimento e expansão da Universidade Estadual de Goiás (UEG), a instalação de uma unidade regional do Corpo de Bombeiro em Itapuranga e pavimentação asfáltica de rodovias estaduais entre Goiás, Itapuranga, Morro Agudo, Diolândia e São Patrício.

O prefeito de Itapuranga, Paulinho Imila (PT), usou a palavra para ressaltar a importância de ouvir a sociedade e conhecer as demandas locais. “Estar com vocês aqui hoje é uma forma de mostrar as demandas e realidades de nosso município. Parabéns à Alego pela iniciativa de ouvir a população e levantar demandas”. Para o prefeito, discutir a LOA por meio de audiência pública promove planejamento e transparência para a sociedade saber como está sendo gasto o dinheiro público.

O prefeito de Faina, Anatair Antônio (PSD) disse que esta é uma grande oportunidade que a sociedade tem para discutir e apresentar sugestões ao Parlamento goiano. “Sabemos que o trabalho da Alego é muito sério e estou contente de que o Wagner Neto tenha sido escolhido para relatar a LOA e reunir todos os populares que aqui estão para discutirmos quais são as prioridades da nossa gente”, comentou.

Ao fim dos discursos e das apresentações de demandas, o relator da LOA 2022, deputado Wagner Neto ressaltou que as sugestões e demandas serão ponderadas e analisadas para produzir o relatório final de alteração do orçamento para que os pontos levantados por todos sejam atendidos e aplicados por meio de emendas impositivas ou requerimentos. E salientou: “quanto à unidade do Corpo de Bombeiros, já está sendo viabilizada a doação de uma área pública para a instalação da unidade. Quanto à UEG, nossa esperança é que ela se mantenha de portas abertas e com novos cursos em breve. A UEG faz parte da nossa história e é fundamental para nosso futuro, ela não pode ser fechada. Quanto à feira coberta, estou trabalhando para levar melhores condições de trabalho aos agricultores familiares”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here