Tribuna do Planalto

Desde 1986 Fundador e Diretor-Presidente Sebastião Barbosa da Silva tribunadoplanalto.com.br
Ano 30 - nº 1.477 Go­i­â­nia, 29 de março a 4 de abril de 2015
 
Banner
escola

Escola

Meditação para o aprendizado

  • PDF

Leia mais...Quando a criança está em idade escolar, é comum que os pais procurem, além das aulas tradicionais, uma atividade extracurricular para os filhos. Muitas das vezes optam por uma atividade física para que esse tempo dedicado possa colaborar ainda mais com o desenvolvimento da criança e até mesmo para melhorar a saúde.

Existem algumas opções que estão sempre no topo da lista dos pais quando pensam em matricular os filhos em uma atividade esportiva. Para as meninas, o ballet; para os garotos, o futebol. Mas também há outros esportes que disputam a preferência dos pequenos, a exemplo da natação, do judô e do vôlei.
Qualquer prática física colabora, e muito, para o desenvolvimento da criança e contribui para um crescimento saudável e longe dos riscos de doenças provocadas pelo sedentarismo, por exemplo. Mas o que os pais muitas vezes não lembram na hora de escolher o esporte para os filhos é que, além das atividades consideradas tradicionais, existem alternativas para quem quer fugir do óbvio ou até mesmo para aquela criança ou adolescente que não gosta de nenhuma das atividades citadas.
Um bom exemplo de atividade diferenciada, prazerosa e eficiente, é a prática do Yoga. Apesar de não ser muito conhecida pelo público infanto-juvenil, a atividade pode ser praticada por crianças e adolescentes. E é apontada como muito benéfica para o desenvolvimento nessa fase da vida.
Especialista no assunto e professora de Yoga, Elane Amorim diz que a prática dos exercícios ajuda na concentração, equilíbrio, autoestima e tranquilidade aos adeptos. De acordo com ela, que trabalha com o público infantil há alguns anos, o Yoga desenvolve o corpo e a mente, ajudando no domínio corporal e também das sensações, principalmente na adolescência, fase em que o corpo sofre as mais diversas alterações hormonais, físicas e psicológicas, que podem acarretar uma série de sintomas desconfortáveis como problemas de humor, alterações no sono, descontentamento, acesso de raiva, baixa autoestima, entre outros.
“As crianças vão aprendendo a superar os medos e ansiedades colocando em sintonia o corpo e a mente. É essa a função do Yoga que, com a prática, as crianças e adolescentes crescem com saúde física, emocional e mental”, diz. Segundo a especialista, os pequenos podem começar a atividade a partir dos sete anos, que é quando há um maior desenvolvimento geral. “E nesta idade, eles já têm capacidade de estar mais centrados no que está sendo proposto na aula e têm um maior desenvolvimento psicomotor”, explica.

Melhora na escola
De acordo com um estudo realizado em 2003 pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, crianças que faziam aula de yoga com frequência demonstraram um aumento significativo da autoestima, melhora na escola e até diminuição de problemas relacionados com a indisciplina, pois se sentiam mais relaxadas, e passaram a respeitar mais os colegas.
Elane Amorim reforça que o Yoga é uma atividade que pode proporcionar os benefícios citados e, principalmente, trazer autoconhecimento e autocontrole, essenciais para as crianças e adolescentes e que colabora muito para o desenvolvimento escolar. “O Yoga incorpora um sistema de disciplinas para um desenvolvimento integrado de todos os aspectos do indivíduo”, diz.
Conforme a professora, com as posturas de Yoga, diferentes glândulas são massageadas, equilibrando anormalidades fisiológicas e hormonais. “Com flexibilidade e alongamento, é promovida uma maior percepção espacial. Já a estabilidade emocional adquirida através da respiração proporciona energia mental criativa em um caminho construtivo e as crianças e adolescentes expõem mais autoconfiança, autoconhecimento e autocontrole.”, explica a professora de Yoga, que diz ser nítido o reflexo dos benefícios dentro do ambiente escolar.


Desenvolvimento corporal

Além dos aspectos positivos para a mente, o corpo também é beneficiado pela pratica da atividade. Com as posições e exercícios do Yoga, o praticante fortalece a musculatura e todo o sistema imunológico. “É por isso que eu digo que o Yoga é uma atividade completa e muito benéfica a seus praticantes”, comenta Elane Amorim.

A professora explica que as aulas são realizadas em etapas. No início, são trabalhadas questões ligadas à concentração, que servem para acalmar e focar os pensamentos para as atividades que serão desenvolvidas ao longo da aula. Em seguida, Elane conta que é necessário trabalhar com a respiração e postura, relaxamento e meditação. Na sequência, por meio de elementos lúdicos, é proporcionado às crianças um espaço imaginativo para o desenvolvimento individual através de músicas e histórias. “Tudo isso é feito baseado em um tema já pré-definido antes do início da aula”, finaliza.
Segundo a especialista, atualmente, existem muitas crianças que estão cansadas, fora do eixo, hiperexcitadas, desmotivadas, e o yoga pode oferecer ferramentas para se adaptarem ao mundo de hoje. “Ao invés de enchermos suas cabeças, podemos deixá-las prontas para saltarem nos espaços livres da criatividade e oferecendo-lhes exercícios que as auxiliam a conectar com a essência interna e despertar suas qualidades inerentes”, explica Amorim, que diz conseguir trabalhar as questões de forma lúdica, fazendo uso de jogos e experimentos.
Conforme a professora de Yoga, é possível trabalhar valores a partir da utilização de histórias e dramatizações e, assim, compartilhar com o grupo os talentos individuais em prol do aprendizado de todos, dando suporte e incentivamento a colaboração e o crescimento humano.

Experiência
Elane Amorim, que é praticante de Yoga desde a infância, relata que colhe os frutos de ter começado com a prática ainda pequena. “É a plena felicidade! Por eu ter feito Yoga desde criança, consigo me conectar com o essencial da vida nos momentos difíceis e encontrar meios de viver de forma harmoniosa e muito mais feliz”, conta ela. E enfatiza: “Todo mundo quer ser feliz. E a prática de yoga nos oferece ferramentas para isso, eu sou a prova disso”. O que Elane lamenta é que a pratica ainda é  desconhecida por muitos. “É uma pena, mas quem ainda não conhece, corra e experimente, pois vale a pena”.


Dosagem é importante

 

De acordo com a psicopedagoga Tetê Ribeiro, a prática de exercícios é muito bem vista sob o aspecto psicológico e pedagógico. Ela explica que, assim como outra atividade, o Yoga para as crianças e adolescentes pode ser um canal benéfico e positivo para o desenvolvimento. “Precisamos pensar na parte lúdica e pedagógica do processo, não pode ser nada forçado, para que as coisas funcionem bem”.
Para Tetê, o interesse pelas atividades extracurriculares precisa ser despertado nos pequenos, mas adverte que a criança ou o adolescente precisa querer para que o processo seja natural e de aprendizado. “A prática do yoga pode ser ofertada para a criança, mas isso não deve ser nada impositivo. Você não pode encher a criança com uma série de atividades sem ao menos saber se ela gosta ou só pra mantê-la ocupada”, alerta a profissional.
De acordo com Tetê, as atividades físicas fazem bem, porém, é necessário que a criança também tenha um tempo livre . “É importante para a criança ter o momento para brincar, claro que com brincadeiras supervisionadas, mas elas precisam desse tempo livre”, pondera.


Afinal, o que é Yoga?

 

O yoga é comparado com uma filosofia, arte e ciência, que tem como objetivo libertar o ser humano de sua própria mente e levá-lo à iluminação. A palavra yoga significa união, integração, conexão. Justamente o que é proposto pelos seus mestres e praticantes, a união e conexão do corpo e da mente, como forma de alinhá-los para o dia a dia. A pratica do yoga nasceu na Índia e existe há aproximadamente 5000 mil anos e tem como objetivo principal proporcionar um momento de encontro com a natureza interior através de trabalhos técnicos de concentração, alongamento, flexibilidade, fortalecimento muscular, respiração e equilíbrio.
O Yoga busca a essência humana de cada ser e leva ao encontro dos desejos, muitas vezes desconhecidos, fazendo com que esses se aflorem e a pessoa encontre o equilíbrio entre o corpo e a mente.


Benefícios da prática do Yoga:

 

1- Favorece o desenvolvimento  dos músculos motores.
2- Promove a flexibilidade nas articulações.
3- Melhora dos hábitos posturais
4- Estimula órgãos internos.
5- Melhora da respiração.
6- Estimulação da circulação sanguínea.
7- Melhora da autoestima.
8- Contribui para a diminuição do nível de estresse infantil.
9- Aperfeiçoamento dos sentidos.
10- Melhora a agilidade e integridade.
11- Acalma e relaxa.
12- Alongamento.
10- Promove o desenvolvimento da atenção, concentração, memória e imaginação.
11- Harmonização da personalidade e do caráter.
12- Canalização adequada da energia física.
13- Auxilia na compreensão e interação com os demais.

 

 

 

App do bem

  • PDF

Leia mais...O Brasil foi o primeiro país do mundo a criar um aplicativo para tablets e smartphones que auxilia no combate à violência contra crianças e adolescentes. Com o nome de “Proteja Brasil”, a iniciativa está prestes a ser exportada, em negociações avançadas com Costa Rica, Irã, Jamaica e República Dominicana.

O aplicativo foi criado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e a ONG Cedeca-Bahia. Ao todo, já foram feitos aproximadamente 30 milhões de downloads do software.
O “Proteja Brasil” faz parte das ações da Agenda de Convergência do Brasil. Essa é uma iniciativa nacional criada para proteger crianças, adolescentes e jovens. O projeto envolve, além do governo federal, os estaduais, municipais, a sociedade civil, o setor privado e órgãos internacionais em luta pelos Direitos Humanos, como o Unicef.
O “Proteja Brasil” é gratuito e está disponível nas lojas App Store (para usuários Apple) e Google Play (para usuários An­droid). Ainda não há disponibilidade para dispositivos que usam outros sistemas operacionais, como Windows Phone. Segundo dados da assessoria de imprensa da Se­cre­ta­ria de Direitos Humanos, 18.562 dos usuários são Android, enquanto 11.279 são iPhone.
Algo que permite o sucesso no objetivo da Unicef com o app aqui no Brasil é o fato de sermos o quarto país do mundo com o maior número de smartphones, soma que chega a quase 70 milhões. Isso sem contar o número de tablets, dispositivos cada vez mais populares em mãos tupiniquins.

Iniciativa bem sucedida
A ideia do “Proteja Brasil” veio do próprio Unicef, em parceria com o governo brasileiro e a sociedade civil. O objetivo é transformar a iniciativa em um modelo internacional e fazer com que os números obtidos aqui no Brasil sejam repetidos lá fora.
Com a ajuda do aplicativo, a Secretaria de Direitos Humanos obteve o quantitativo de 4.129 denúncias. De acordo com a SDH, 3.231 dessas foram ligações para o Disque 100 e um total de 898 denúncias foram telefonemas para conselhos ou delegacias de todo o Brasil.


Olhar redobrado

 

A denúncia pode ser feita de forma rápida e fácil através do aplicativo. Mas, antes, é necessário ficar atento aos vários tipos de violência que podem ser praticadas contra a criança. De acordo com informações do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), além da violência física, existem outros sete tipos de maus tratos.
Podem ser denunciados casos de tráfico de crianças e adolescentes, trabalho infantil, tortura, negligência e abandono e violência sexual. Sem contar a violência psicológica, que, de acordo com o órgão, pode vir de uma relação de poder com abuso de autoridade.
Também é possível denunciar atos de discriminação. Isso implica casos de distinção, segregação e tratamento diferenciado de um adulto com uma criança ou adolescente devido a características pessoais, raça, etnia, gênero, crença, idade ou origem social. Além de um grande leque de fatores que podem gerar bullying.


Como funciona o aplicativo?

 

Com uma interface colorida e bem explicativa, ao abrir o “Proteja Brasil”, o usuário se depara com um mapa da cidade em que está. Através de um sistema de GPS, o aplicativo localiza todas as delegacias e conselhos perto de onde se está. Além de um grande banner escrito “Denuncie”. Além disso, a plataforma ainda traz informações sobre os pontos de denúncia de cada Estado, os tipos de violência e o telefone das instituições de apoio ao jovem mais próximas. Dá para ver o telefone, o endereço e até pode-se traçar uma rota até o local.


Há outras maneiras de denunciar

 

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) também mantém o Disque 100, usado para denunciar quaisquer tipos de violência. Em 2013, o canal de antendimento recebeu mais de 124 mil denúncias de casos de maus tratos contra crianças e adolescentes. E, em 2014, foram registrados 91.342 denúncias sobre violação de direitos de crianças e adolescentes, com o relato principalmente de casos de negligência, violência psicológica, física e sexual.

 

 

Festa pedagógica

  • PDF

Leia mais...Com o propósito de divulgar o resultado dos trabalhados pedagógicos realizados na instituição de ensino, professores da Escola Municipal Profª Dalisia Elizabeth Martins Doles promoveram uma grande festa durante a terceira edição da Semana Cultural – Dalicultura. A ação envolveu diversos alunos, professores, e foi marcada pela abertura das portas da escola à comunidade, com o objetivo de mostrar o resultado de todos os projetos desenvolvidos, medida que também serviu para estreitar o vinculo dos pais de alunos com a instituição.

“O conceito de aprendizado é explicado por meio da significação. Assim, enquanto escola, respeitamos tudo aquilo que é produzido pelo estudante, considerando como arte desde um texto que sofre intervenções do professor até um cartaz elaborado para um determinado momento”, explica o coordenador, Marco Antônio Alves da Silva.
Bastante diversificada, a Semana Cultural iniciou com apresentações de diversos trabalhos dos alunos do 1º ao 6º ano. Nos demais dias do evento, além de exibir suas produções, todas as turmas participaram de um festival de arte. Na última edição, as apresentações tiveram um gostinho diferente, pois também foi comemorada uma data muito especial para todos: o aniversário de dez anos de existência da escola. O que colaborou ainda mais para o clima festivo, mas sem perder o foco no aspecto pedagógico.

Oportunidades
A diretora da escola, Solange Mendes, conta que foi a primeira vez que tiveram uma semana completa voltada para o projeto Dalicultura. E destacou a importância da participação da comunidade no evento. “É a oportunidade de mostrar para a comunidade nossa forma de trabalhar, nossos projetos desenvolvidos no decorrer do ano. E mostrar que os nossos alunos são verdadeiros artistas. Os trabalhos deles são incríveis”, diz Solange.
Incentivar a leitura e a escrita na sala de aula é um desafio enfrentado diariamente pelos professores, e esse trabalho foi tão produtivo na instituição que gerou um grande fruto. “Nós lançamos um livro na Dalicultura, um trabalho com textos que os nossos alunos produziram aqui na escola, isso é incrível, pois foi feito por eles e agora será compartilhado com quem adquiriu o livro” acrescenta a diretora da unidade.

Show de talentos
O projeto Dalicultura englobou toda a escola, com 450 alunos trabalhando juntos e reunidos em comemoração pe­las conquistas alcançadas. O evento também contou com exibição de vídeos, danças, coral de Libras e show de stand up. Quem foi prestigiar o Dalicultura também assistiu a apresentação de artistas profissionais como a Banda Vixe Maria e a cantora Paula di Paula, além de aproveitar a degustação de guloseimas.


 

 

 

História inspiradora

  • PDF

Leia mais...Recém lançado nos cinemas, a cinebiografia A Teoria de Tudo conta a história de vida do físico Stephen Hawking, desde os tempos de estudante na Universidade de Cambridge, no Reino Unido - onde conheceu sua esposa-, até o desenvolvimento de suas teorias científicas. A narrativa é baseada em um livro de memórias, que foi escrito pela mulher do biografado, Jane Wilde.

Foi ainda na universidade que o cientista  começou a ter os primeiros sintomas da esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença motora degenerativa, que mais tarde lhe tirou os movimentos e comprometeu a fala. Os primeiros sintomas da patologia apareceram logo cedo, quando Hawking tinha apenas 21 anos e trabalhava em uma teoria inovadora sobre a origem do universo. Na época, os médicos lhe deram pouco tempo de vida, o que não se confirmou. Hoje, aos 72 anos de idade, o físico teórico e cosmólogo britânico é um dos mais consagrados cientistas da atualidade.
Hawking, que no filme é interpretado por Eddie Redmayne, chorou ao final da sessão durante a pré-estreia da película. Em entrevista, chegou a dizer que o filme é “extremamente realista”. Depois disso, autorizou a utilização de sua voz em alguns trechos na edição final do filme. O elenco da produção ainda conta com Felicity Jones como Jane Wide, David Thewlis, Emily Watson e Charlie Cox.

Obra
No ano de 1988, o cientista alcançou um grande momento de sua carreira com a publicação do livro Uma Breve História do Tempo, que fala sobre a origem do Universo. Apesar do tema complexo, Hawking tentou escrever em linguagem simples, para que os leigos também pudessem compreender suas postulações. A fórmula deu certo, e o trabalho logo se tornou um sucesso, com 10 milhões de cópias vendidas e traduzido em mais de 30 idiomas.


Fique atento!

O quê? A Teoria de Tudo
Onde? Cinemas Cinemark
Quando? Em cartaz

 

 
Banner
Voce esta aqui Escola