skip to Main Content

EDITORIAL | O boicote à vacinação infantil é criminoso

Por Redação - 11/02/2022

Foto: Reprodução

De acordo com levantamento do Estadão, Goiás é o quinto estado com menor percentual de vacinação infantil contra Covid-19, com apenas 2,55% das crianças de 5 a 11 anos de idade. Já os dados da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) apontam que 4% das crianças dessa faixa etária tomaram a primeira dose da vacina. Diferentemente dos bons índices alcançados na imunização de adultos, a campanha voltada para crianças tem tido baixa adesão em todo o país, e especialistas afirmam que isso ocorre em razão da disseminação de informações falsas sobre efeitos adversos da vacina, patrocinada inclusive por autoridades do governo federal e médicos negacionistas.

Em meio ao retorno às aulas presenciais, essa resistência dos pais em levarem os filhos para vacinar é preocupante. Segundo levantamento da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) divulgado na sexta-feira, 4, os hospitais privados do Brasil chegaram a quase 95% de ocupação das alas destinadas a pacientes do coronavírus durante a última semana de janeiro. A taxa para leitos de UTI foi de 85% no mesmo período. Pessoas não vacinadas correspondem a cerca de 80% dos internados.

As crianças não vacinadas e de volta às salas de aula, mesmo que as escolas adotem as medidas preventivas, fazem parte desse grupo mais suscetível a se contaminar e evoluir para um quadro que necessite internação. Em Goiás, desde o início da pandemia, já foram confirmadas 43 mortes de crianças abaixo de 10 anos, em decorrência da doença.

É criminosa a campanha de boicote à vacina para crianças, e as autoridades competentes devem criminalizar os responsáveis, haja vista que o Supremo Tribunal Federal decidiu que a obrigatoriedade da vacinação é constitucional, e que o direito à saúde coletiva das crianças deve prevalecer sobre a liberdade de consciência e a convicção filosófica das famílias.

Todavia, mais que punição, o que se espera é que pais e responsáveis entendam que a vacina é segura e a única saída que temos contra o vírus. 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top