skip to Main Content

Governo de Goiás amplia limite de crédito a microempresários e produtores rurais

As linhas de até R$ 5 mil admitem empréstimos sem juros ou sem avalista, enquanto as de até R$ 21 mil, terão garantia junto ao Fundo de Aval. Já os produtores rurais podem pedir financiamento com juros subsidiados de R$ 50 a 100 mil

Por Redação Tribuna do Planalto - 17/07/2022

Conselho do Fundeq decide pela ampliação do limite de linhas de crédito que vão beneficiar micro e pequenos empresários e produtores rurais. Foto: divulgação/Retomada
O Conselho do Fundo de Equalização para o Empreendedor (Fundeq) aprovou, em reunião realizada na última terça-feira, 12, o aumento do limite de financiamento pelo instrumento de estímulo ao empreendedorismo, emprego e renda do governo estadual.
Micro e pequenos empresários poderão contratar novas linhas de crédito de até R$ 21 mil com o Fundo de Aval como garantidor do pagamento. A opção de empréstimo de até R$ 5 mil sem juros ou sem aval continua disponível aos interessados. Na opção por aderir a um empréstimo sem juros, será necessário apresentar avalista.
Já produtores rurais poderão aderir ao financiamento de até R$ 100 mil pelo Fundeq, que antes tinha valor limite de R$ 50 mil. Na reunião também foi aprovada uma linha de crédito especial para o setor, de R$ 5 mil, com juro subsidiado de 0,5% ao mês. Nas operações de até R$ 50 mil, o produtor pode solicitar o Fundo de Aval.
Presidente do Conselho Deliberativo do Fundeq, César Moura comenta que a nova medida vai ampliar as possibilidades de desenvolvimento regional. “O empréstimo barato e facilitado oferecido pelo Fundeq permite uma possibilidade de recursos para fluxo de caixa, ampliação ou adequação dos micro e pequenos negócios, que são os grandes motores de geração de emprego e renda em Goiás”, pontua o também titular da Secretaria da Retomada.
Segundo o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, a ampliação do limite de valor para empréstimo aos produtores rurais, via Fundeq, é necessária por causa do aumento de custos registrado nos últimos anos. “Ampliando o valor da linha de crédito para R$ 100 mil, além de arcar com as despesas, o produtor terá a possibilidade de realizar mais investimentos nas propriedades, aumentando a produção, gerando emprego e renda”, enfatiza.
Eurípedes do Carmo, presidente da GoiásFomento, lembra que uma das maiores dificuldades enfrentadas especialmente por micro e pequenos empreendimentos no acesso ao crédito, é o custo dos recursos financeiros para realização de investimentos. “O Fundeq amplia a possibilidade de concessão de crédito e financiamentos a inúmeros negócios. Ou seja, contribui efetivamente para o fortalecimento da economia, além de auxiliar com a saúde financeira das empresas e garantir novos postos de trabalho”, ressalta.
Back To Top