skip to Main Content

Imas e Comurg receberão atenção especial de Mabel

A declaração foi feita durante visita do pré-candidato a prefeito de Goiânia do UB aos conselheiros do TCM. O instituto dos servidores e a companhia de limpeza vivem uma crise crônica


Avatar Por Redação Tribuna do Planalto em 15/05/2024 - 13:41

Sandro Mabel afirmou não ser contra a terceirização de serviços da Comurg (Foto: Divulgação)

Pré-candidato à Prefeitura de Goiânia, Sandro Mabel afirmou em visita nesta terça-feira (14/5) aos conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) que, se eleito, vai precisar de ajuda para resolver as crises no Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores de Goiânia (Imas) e na Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

Sandro Mabel afirmou que esses dois órgãos vão ter atenção especial em sua eventual gestão. “São questões problemáticas, mas que a gente percebe que não há vontade ou coragem de resolver. Eu sempre digo para minha equipe que não aceito que me respondam que algo não pode ser feito ou que não dá pra fazer. Vamos resolver tanto no Imas, quanto na Comurg”, frisou.

O maior problema no Imas é seu fluxo de caixa, com déficit (despesas maiores que receitas) em suas contas. Segundo levantamento feito pela equipe que elabora o plano de governo de Sandro Mabel, no ano passado a dívida no instituto era mais de R$ 220 milhões. A principal fonte de receitas é a contribuição de 4% descontada nos salários dos servidores municipais, com contrapartida em igual valor pela Prefeitura.

“Vamos implantar uma gestão profissional no Imas, com profunda auditoria para acabarmos com os ralos e desperdícios no instituto. Não haverá necessidade de aumentar a contribuição sobre os salários dos servidores e vamos oferecer um serviço de saúde igual ou melhor do que o setor privado para a categoria”, enfatizou o pré-candidato a prefeito.

Comurg
Sobre a Comurg, Sandro Mabel afirmou aos conselheiros do TCM que o maior problema não está nos servidores e sim na gestão da companhia. “Os servidores da Comurg querem trabalhar, eles são os mais interessados em tornar a companhia uma referência de serviço público. Vamos é dar fim à gestão política e acabar com essa triste realidade de uma Goiânia suja e feia que temos vivenciado nos últimos anos”, frisou.

Sandro Mabel afirmou aos conselheiros do TCM que, a princípio, não é contra a terceirização de parte dos serviços de limpeza urbana de Goiânia. “Mas o consórcio precisa mostrar resultados, provar que a terceirização tem um custo-benefício positivo para a população. Do contrário, eleito prefeito, devemos rever este contrato e reestruturar a limpeza urbana de Goiânia nos primeiros 100 dias de nossa gestão”, enfatizou.

O pré-candidato do União Brasil foi recebido pelo presidente do TCM, Joaquim Alves de Castro Neto e pelo vice-presidente Daniel Augusto Goulart. Também estavam na reunião os conselheiros Sérgio Antônio Cardoso de Queiroz, Valcenôr Braz de Queiroz, Fabrício Macedo Motta e Humberto Aidar. Participaram ainda do encontro, os conselheiros-substitutos, Maurício Oliveira Azevedo, Pedro Henrique Bastos, Laecio Guedes do Amaral e o procurador-geral do Ministério Público de Contas, Henrique Pandim.