skip to Main Content

Novo mural da Vila Cultural Cora Coralina homenageia Elza Soares

Arte em grafite é assinada por Thainá Junger e fica exposta até o final de julho


Avatar Por Redação Tribuna do Planalto em 18/05/2024 - 10:57

Grafite "A Mulher do Fim do Mundo" - Thainá Junger. Foto: Divulgação
Grafite "A Mulher do Fim do Mundo" - Thainá Junger. Foto: Divulgação

“A Mulher do Fim do Mundo” é o título do novo mural da Vila Cultural Cora Coralina, unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), pintado pela artista Thainá Junger. O grafite, de 8×4 metros, fica exposto até o final de julho e homenageia Elza Soares, compositora e intérprete de samba e diversos outros gêneros, falecida em 2022.

De acordo com Thainá Junger, a escolha do tema se deu porque Elza Soares foi uma das maiores artistas da história da música nacional, cuja trajetória de vida e carreira musical ilustram a força, a resiliência e a transformação pessoal e artística. “Sua carreira, que se estendeu por mais de seis décadas, é um testemunho de sua capacidade de se reinventar e permanecer relevante, sempre abordando temas contemporâneos e inovando musicalmente. Ela manteve uma voz potente e necessária até seus últimos dias”, conta a artista.

Artista visual autodidata e médica veterinária de formação, Thainá Junger afirma se sentir lisonjeada em ser a primeira mulher a participar do projeto de mural temporário da Vila Cultural. “Ser mulher na arte urbana é um ato diário de resistência e é muito importante ter oportunidades de ocupar espaços públicos com nossa arte. Com base nisso, escolhi representar a Elza Soares, uma artista potente e resiliente, uma das minhas maiores inspirações no cenário artístico “, reforça.

Sobre a artista

Thainá Junger, 28 anos, atua no cenário artístico desde 2019. Produz, principalmente, murais, grafites, telas e ilustrações nas técnicas de spray e tinta acrílica em diferentes superfícies. Suas artes possuem um conceito “tropical psicodélico” com cores bem vivas, estilo vetorizado e muitos elementos da cultura pop-art, usados para representar a fauna, a flora e a natureza das mulheres em sua essência mais selvagem e intuitiva. A paixão e o interesse pelas artes começaram ainda na infância e, desde 2015, se aprofunda no estudo de técnicas e materiais de desenho e pintura.

Ocupação

O novo mural faz parte do projeto da Secult Goiás “A Vila é nossa”, que promove a utilização temporária do espaço para divulgação da arte urbana local. Já passaram pelo paredão painéis dos artistas goianos Santhiago Selon, Deneri e Wilson Formiga.

A Vila Cultural Cora Coralina funciona de segunda-feira a domingo, das 9h às 17h, com entrada gratuita. A unidade é pet friendly.