skip to Main Content

Assembleia homenageia operários

Por Redação Tribuna do Planalto - 30/06/2022

Foto: Sérgio Rocha

O chefe do Poder Legislativo, deputado Lissauer Vieira, inaugurou na terça-feira, 22, o Bosque da Alego com o plantio de 50 mudas nativas do Cerrado e, ainda, descerrou a placa em homenagem a todos os operários que trabalharam na construção da nova sede da Casa de Leis.

Junto aos colaboradores da empresa JL Construtora, responsável pelas obras da nova sede do Poder Legislativo, o presidente da Alego entregou a placa de reconhecimento, fixada no hall de entrada da Casa, com os nomes de todos os operários que atuaram durante toda a construção do novo prédio. Segundo Lissauer, a iniciativa é mais que uma merecida homenagem, mas uma forma de agradecer a cada um deles por toda a dedicação, compromisso e empenho na edificação de um dos maiores prédios públicos de Goiás e do país.

“Vocês podem afirmar que também fazem parte e colaboraram com o Legislativo goiano. Tínhamos uma sede antiga que não atendia as necessidades. E se passaram mais de 20 anos do sonho idealizado para este momento. Existe aí uma longa história da qual vocês podem se orgulhar de fazer parte. Por isso digo que os 1.083 colaboradores que estão com seus nomes eternizados na placa que hoje descerramos, são e devem se sentir parte da família da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás”, enalteceu Lissauer.

O deputado Hélio de Sousa, responsável pela viabilização do distrato contratual da construção, ainda em sua gestão, destacou a importância da homenagem que, para ele, demonstra não só o compromisso público, mas principalmente o “olhar humano” do presidente Lissauer Vieira. “Essa grandiosa obra concluída e entregue nesta legislatura é a realização de um sonho de todos nós parlamentares e de toda a sociedade goiana”, disse.

Bosque
Reforçando o compromisso ambiental do Poder Legislativo, o presidente Lissauer Vieira também inaugurou o Bosque da Alego com o plantio de mudas nativas do Bioma Cerrado. Foram plantadas, em parceria com a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), 50 árvores, sendo dez de cada variedade: acácia javânica, ipê-branco, ipê-roxo, resedá gigante e pata-de-vaca.

O bosque faz divisa com o Ministério Público Federal (MPF) e o acesso é feito pelo estacionamento do subsolo 2, no setor C e pelo térreo, por meio da rampa lateral externa do grande auditório. Idealizado para o maior conforto dos servidores e dos visitantes em geral, o bosque também vem cumprir um dos compromissos da nova sede, que é o da sustentabilidade. O prédio, pensado na concepção inteligente, foi projetado e construído dentro dos mais modernos conceitos sustentáveis. O projeto do edifício foi pensado para tornar mais racional e inteligente o consumo de água e energia elétrica.

Back To Top