skip to Main Content

Meeting Logística Reversa promovido pela Adial reúne empresas associadas

Legislação determina que a partir de março estipula que todas as indústrias devem apresentar 22% de reciclagem


Avatar Por Redação Tribuna do Planalto em 23/02/2024 - 16:58

O evento aconteceu na sede da Adial, em Goiânia

Em manhã dedicada à sustentabilidade e responsabilidade ambiental, a Adial realizou hoje o Meeting Logística Reversa. O evento aconteceu na sede da entidade, em Goiânia, e reuniu representantes das áreas ambientais de empresas associadas.

Com a proximidade da entrada em vigor da legislação vigente em Goiás, que a partir de março estipula que todas as indústrias devem apresentar 22% de reciclagem, o encontro foi essencial para discutir estratégias e compartilhar experiências sobre o tema.

Na abertura do evento, o diretor-executivo da Adial Log, Eduardo Alves, fez uma apresentação da Adial e da Adial Log, destacando suas ações no setor industrial e logístico. Ele enfatizou o papel da entidade como uma associação multisetorial e ressaltou o crescimento do estado de Goiás no ranking da expansão industrial.

Diversas empresas marcaram presença, incluindo Piracanjuba, São Salvador Alimentos, Caramuru, Grafigel, Jaepel, Milhão, Ontex, Politix, Jalles Machado e Friatto. Os representantes debateram estratégias para a implementação da logística reversa e cumprimento das novas exigências legais.

O gerente de Crescimento e Novos Negócios da EuReciclo, Arthur Costa, esclareceu dúvidas relacionadas ao processo de regulamentação das ações de reciclagem que passarão a ser obrigatoriamente exigidas.

Já a consultora ambiental da EuReciclo, Michelle Wilmers, trouxe conhecimentos essenciais ao apresentar os processos e esclarecer dúvidas sobre o Programa Recicla Goiás. Durante sua apresentação, Michelle destacou que o Brasil gera cerca de 80 milhões de toneladas de resíduos anualmente, porém apenas 3% são efetivamente reciclados.

“Os baixos índices de reciclagem no Brasil são consequência da falta de uma estrutura robusta para triagem e da viabilidade da cadeia”, explicou. Ela ressaltou o papel da EuReciclo como certificadora ambiental que trabalha para transformar a cadeia de reciclagem.

Durante o encontro, foi apresentada uma linha do tempo das leis, acordos e decretos ambientais que regulamentam a logística reversa, além do detalhamento do panorama da regulamentação em Goiás.

Uma das iniciativas destacadas foi a atuação da logística reversa na rastreabilidade dos resíduos, a partir da leitura de notas fiscais, comprovando a compensação da massa e o cumprimento das empresas com a legislação.