skip to Main Content

TSE cassa mandato de Gabriela Rodart por infidelidade partidária

Vereadora foi eleita pelo Democracia Cristã (DC) em 2020 e depois mudou para o PTB


Avatar Por Redação Tribuna do Planalto em 08/02/2024 - 15:30

A defesa da parlamentar informou que respeita o veredito do tribunal, mas que reafirma a convicção de que ela não praticou infidelidade partidária

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato da vereadora Gabriela Rodart (PRD), por infidelidade partidária. Gabriela foi eleita pelo DC em 2020, mas deixou o partido em 2022 para assumir a presidência metropolitana do PTB e disputar cadeira na Câmara Federal.

A vereadora chegou a ser afastada do cargo após uma decisão do TRE, mas voltou em 2023, depois do ministro Raul Araújo conceder liminar favorável ao retorno. Agora, o TSE negou provimento aos recursos especiais e revogou os efeitos da liminar concedida.

A defesa da parlamentar informou que respeita o veredito do tribunal, mas que reafirma a convicção de que ela não praticou infidelidade partidária. Com isso, Rafael da Saúde deve reassumir o mandato.