skip to Main Content

Fiarte tem programação especial com karaokê, em Aparecida de Goiânia

Feira acontece aos sábados no Céu das Artes do Bairro Vera Cruz II

Por Redação Tribuna do Planalto - 22/07/2022

Foto: Enio Medeiros

Neste sábado, 23, acontece mais uma edição da Feira da Igualdade e Artesanato (Fiarte), no Centro de Artes e Esportes Unificados (Céu das Artes) Orlando Alves Carneiro, das 17h às 21h30. O Céu fica localizado na Avenida V-5, na Cidade Vera Cruz II. São mais de 60 expositores selecionados mediante identificação étnica e reconhecimento cultural. Eles expõem esculturas, telas, obras plásticas, comidas típicas e outros inúmeros produtos artísticos que destacam a história e cultura de comunidades de Matrizes Africanas, Indígenas, Ciganas, Quilombolas, Baianas e muitas outras.

A iniciativa é uma realização da  Secretaria de Cultura e contempla artistas e artesãos aparecidenses com um espaço dedicado a exposição e comercialização dos trabalhos elaborados pelos profissionais. Na edição desta semana, quem visitar a feira também pode se divertir participando de um karaokê. O local conta com um espaço para toda a comunidade colocar o poder da voz em ação e incorporar músicas nos mais variados estilos.

A participação é aberta a toda comunidade, basta informar seu nome e a música que deseja cantar. A organização é feita por meio de uma lista e enquanto espera a hora do show, pode ir passeando pelos stands culturais espalhados pela feira.  Chegada a hora, é subir no palco e mostrar todo o talento na performance.

“Um dos papéis da secretaria é oferecer uma cultura de qualidade para todos os aparecidenses. A Fiarte é um ótimo espaço para quem quer levar a família para um programa diferenciado, recheado de diversidade”, pontuou o secretário de cultura do município, Erick Magalhães.

O espaço é pensado para ser um local de resgate das culturas das comunidades tradicionais e o fortalecimento dos artesãos aparecidenses. Se de um lado a comunidade tem a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura de várias regiões, do outro, os criadores promovem seu empreendedorismo por meio de uma economia criativa pautada na tradição.

 

Back To Top