skip to Main Content

Julho Amarelo: Saúde reforça importância da testagem para hepatites

Mês é dedicado à conscientização sobre cuidados da população em relação às hepatites virais. Diagnóstico precoce permite controle e cura

Por Redação Tribuna do Planalto - 18/07/2022

Em Goiás, são realizadas durante todo o ano as testagens que visam aumentar o número de diagnósticos da hepatite B e C na população. Foto: Britto
A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) está reforçando neste mês de julho a importância do teste rápido para aumentar o número de diagnósticos da hepatite B e hepatite C, doenças silenciosas e que muitos só descobrem em estágio avançado. O “Julho Amarelo” é uma campanha nacional com o intuito de conscientizar sobre a necessidade de cuidados da população em relação às hepatites virais, associadas à cirrose e ao câncer no fígado. O dia 28 de julho é a data mundial de combate à doença.
Em 2020 e 2021, Goiás confirmou 1.365 casos de hepatite B e 717 de hepatite C. Este ano, até o mês de junho, foram 225 casos confirmados de hepatite B e 182 da hepatite C. A doença ocasiona inflamação no fígado e pode ser provocada por vírus ou pelo abuso de medicamentos, álcool e outras drogas. A transmissão das hepatites B e C ocorre ainda pelo contato com sangue contaminado ou relação sexual sem proteção.
Testes
Em Goiás, são realizadas durante todo o ano as testagens que visam aumentar o número de diagnósticos da hepatite B e C na população. As ações da SES-GO contam com parceria de universidades e ocorrem em feiras e eventos de saúde. Além disso, podem ser realizadas em pátios de empresas e entidades de classe que solicitam o serviço para os colaboradores, juntamente com outras testagens, tais como: HIV e Sífilis. As empresas que se interessam pela testagem devem entrar em contato pelo telefone (62) 3201-7894 ou pelo e-mail [email protected]
Só este ano, até o mês de junho, foram feitos 5.706 testes em diversas cidades do interior e na capital goiana. Em Aruanã, por exemplo, a ação de testagem com a população indígena somou 184 testes. Durante o Festival Internacional de Cinema Ambiental (FICA), na cidade de Goiás, foram 840 testes. De acordo com a gerência de Atenção Primária da SES-GO, as ações visam disseminar a importância da prevenção e esclarecer sobre a assistência ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
O SUS oferece tratamento gratuito para as duas doenças, além de disponibilizar a vacina contra a hepatite B, que deve ser aplicada em toda a população. Importante lembrar que a hepatite C tem cura e hepatite B tem tratamento para não se tornar crônica. O diagnóstico precoce é muito importante para evitar o agravamento dos casos.
Medidas de prevenção comuns às hepatites B e C
– Uso de preservativos masculinos ou femininos;
– Não compartilhar com outras pessoas qualquer objeto que possa ter entrado em contato com sangue humano, como seringas, agulhas, alicates de unha, escova de dente e lâminas de barbear;
– Observar se os estabelecimentos como estúdio de tatuagens e piercing e salões de beleza, entre outros, seguem as normas da biossegurança da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Back To Top