skip to Main Content

Pressão popular contra o aumento do IPTU

Por Redação - 01/02/2022

Foto: Kamilla Rodrigues

Dhayane Marques

Com a alteração na lei tributária que mudou a fórmula de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em Goiânia. Causou revolta na população goianiense, que se mobilizou na manhã desta terça-feira, 1º, em frente ao Paço Municipal, para protestar sobre o aumento do imposto.

Em um vídeo, o promotor de Justiça do Ministério Público de Goiás, Fernando Aurvalle Krebs, falou que esse ajuste é “abusivo e ilegal”. Ainda de acordo com Krebs, a mobilização da população tem “sensibilizado os vereadores e o prefeito [Rogério Cruz] a revogarem os aumentos do Código Tributário Municipal”.

No ano passado, a Prefeitura de Goiânia anunciou que houve a atualização do Código Tributário do Município. O novo cálculo, prevê alíquotas que variam de 2% para áreas não edificadas de até R$ 40 mil e de 3,8% para imóveis com valor venal acima de R$ 300 mil. Ao todo, a reformulação estabelece sete novas alíquotas do tributo, sobre o valor venal do imóvel.

Em cima de um carro de som, o deputado estadual Alysson Lima, disse que o “aumento arbitrário e criminoso”. Ninguém aguenta mais”. Nesta segunda-feira, 31, o deputado protocolou um pedido de revogação do novo Código Tributário do Município.

O assunto também foi pauta da primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Goiânia, realizada nesta manhã, após o retorno do recesso parlamentar.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top