skip to Main Content

Rafael Lara assume OAB-GO

Por Redação - 20/01/2022

Rafael Lara toma posse como presidente da OAB Goiás. Foto: OAB-GO

Carla Borges

Rafael Lara Martins tomou posse na quinta-feira, 13, como novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás (OAB-GO) com um discurso em defesa irrestrita das prerrogativas e da independência da advocacia, reafirmou projetos voltados para a gestão e o empreendedorismo e apontou as eleições deste ano como desafiadoras, especialmente em função da propagação de informações falsas, as fake news, chamando a atenção para o papel da instituição nesse contexto. “O grande desafio social e político da Ordem, especialmente nesse ano de 2022, em que se aproximam grandes eleições e que prometem ser uma das eleições mais desafiadoras que já tivemos”, reconheceu Lara. 

“Em tempos de fake news, tão presentes em todos os momentos e certamente balizadoras de pautas reais e inexistentes na política, esse será um dos grandes desafios: buscar o equilíbrio em suas posições e isenção política de sua atuação institucional. Seja lá de onde vier, de que partido for, não se tolerará, ataques à nossa democracia e Constituição Federal”. Em solenidade no CEL da OAB, o novo presidente garantiu que a OAB “estará sempre independente e distante dos palanques político-partidários ”. Estavam presentes o governador do Estado, Ronaldo Caiado, representantes dos demais poderes e outros tribunais e órgãos autônomos, além dos 88 novos conselheiros seccionais, titulares e suplentes; além da nova diretoria da Casag.

Rafael Lara enalteceu a gestão de Lúcio Flávio de Paiva, que o apoiou, e afirmou que hoje, depois de seis anos de gestão do grupo à frente da OAB-GO, as demandas são diferentes, tendo como prioridade dar instrumentos aos advogados para o exercício da profissão, seriamente afetada pelo enfrentamento da pandemia de Covid-19, que continua a impor restrições e tem efeitos sobre a categoria. “Já no início da gestão queremos colocar em prática projetos que certamente revolucionarão a relação da advocacia goiana com o empreendedorismo e mercado de trabalho: a incubadora de novos escritórios; o planejamento de carreira e o networking, que é a promoção do encontro de quem busca um lugar com aqueles que buscam pessoas”, anunciou. Afirmando que a dignidade da pessoa humana é inegociável e sem viés partidário ou ideológico, Lara destacou que a defesa dos direitos humanos é pauta que lhe é cara.

O governador Ronaldo Caiado anunciou que deseja chegar ao fim do seu governo com toda a dívida com a advocacia dativa em Goiás quitada. “Em meu mandato já pagamos R$ 24,6 milhões e até o final do meu governo quero concluir pagando o que falta”, ressaltou.

Já Lúcio Flávio, que deixou a presidência da entidade depois de seis anos, defendeu que a OAB-GO deve ser a palavra de moderação e equilíbrio em um momento de polarização da sociedade. “”Democracia, Estado Democrático de Direito, defesa da Constituição, da liberdade, direitos humanos, devido processo legal não são valores nem de esquerda ou de direita. São padrões civilizatórios, patrimônio do povo brasileiro. São esses valores que a OAB deve defender. Deixemos a política para os políticos”, conclamou.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top