skip to Main Content

TRE-DF mantém prisão de advogado investigado em desvio de recursos partidários

Justiça negou habeas corpus solicitado pela defesa, que contesta decisão


Avatar Por Redação Tribuna do Planalto em 18/06/2024 - 09:11

Bruno Pena, advogado goiano

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) negou, por 4 votos a 2, o pedido de habeas corpus do advogado Bruno Pena, preso em Curitiba (PR) no dia 12 de junho durante a operação Fundo do Poço, da Polícia Federal. O julgamento aconteceu na noite desta segunda-feira (17).

A operação investiga desvio de recursos do fundo partidário e eleitoral do antigo Pros, incorporado pelo Solidariedade em 2023.

A defesa de Pena afirmou que impetrará novo habeas corpus no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira (18). O advogado, que foi transferido para Brasília e está detido em sala de estado maior, teve sua prisão mantida sob a justificativa de ser necessária para a conclusão das investigações.

Júlio Meirelles, um dos advogados de Pena, contestou a decisão, alegando que as provas já foram colhidas e as buscas realizadas.